Brasília, 12 de dezembro de 2018 às 23:45
Selecione o Idioma:

Brasil

Postado em 22/02/2018 2:01

Afrodescendente do Serra tinha R$ 113 milhões na Suíça

.

Durante as obras do Robanel. Agachado (E), Paulo Preto. De gravata, o maior dos ladrões (Reprodução)

Da Fel-lha:

Paulo Preto, suspeito de ser operador do PSDB, tinha R$ 113 mi na Suíça

Documentos enviados ao Ministério Público Federal em São Paulo por autoridades da Suíça revelam que o ex-presidente da Dersa (Desenvolvimento Rodoviário S/A) Paulo Vieira de Souza, conhecido como Paulo Preto, tinha R$ 113 milhões em contas naquele país.

Paulo Preto é investigado em inquérito no STF (Supremo Tribunal Federal) sob suspeita de ser operador do senador José Serra (PSDB-SP) em desvios de recursos do Rodoanel, obra viária que circunda a capital paulista. Ele comandou a Dersa, responsável pela obra, em governos tucanos, e também é investigado em São Paulo.

(…) o Ministério Público da Suíça compartilhou espontaneamente com procuradores de São Paulo informações sobre a existência de quatro contas no banco suíço Bordier & Cie em nome da offshore panamenha Groupe Nantes S/A, “cujo beneficiário é o investigado Paulo Vieira de Souza”.

Segundo essas informações, “em junho de 2016 as quatro contas bancárias atingiam o saldo conjunto de cerca de 35 milhões de francos suíços, equivalente a R$ 113 milhões, convertidos na cotação atual”. (…)

Em tempo: sobre o maior dos ladrões, favor consultar o imperdível ABC do C Af.

Em tempo2: sobre o Paulo Afrodescendente, leia também no Conversa Afiada:

Comentários: