Brasília, 25 de setembro de 2017 às 10:27
Selecione o Idioma:

Cultura

Postado em 17/05/2017 10:05

Centro Cultural Banco do Brasil apresenta a mostra “O Cinema de Jerzy Skolinowski”

.

Share Button

* evento acontece de 24/05 a 12/06/17 e exibe 19 filmes

exibições em cópias 35mm

Uma das vozes mais originais da Nouvelle Vague polonesa ainda em atividade, Jerzy Skolimowski, ganha uma retrospectiva no CCBB (Centro Cultural Banco do Brasil) de São Paulo. A Mostra “O cinema de Jerzy Skolimowski” acontece de 24 de maio a 12 de junho e exibirá 19 filmes do cineasta, entre curtas e longas-metragens, em grande parte inéditos no Brasil.

Jovem poeta de relativo reconhecimento e um boxeador semiprofissional, Skolimowski entrou para o cinema no início dos anos 1960, colaborando com 2 dos cineastas poloneses que mais tiveram reconhecimento internacional: Andrzjev Wajda, co-assinando o roteiro de Os Inocentes Charmosos (Niewinni Czarodzieje, 1960), filme no qual também interpreta o papel de um boxeador; e Roman Polanski, a quem conhece na faculdade de cinema, colaborando com o roteiro de seu primeiro longa Faca na água (Nóz w Wodzie, 1962). Poucos cineastas do leste europeu tiveram o trânsito que Skolimowski teve no ocidente. O autor foi acolhido pela crítica internacional, abrindo portas para uma obra transnacional, entre Polônia, Bélgica, Inglaterra e EUA. Nos seus filmes, o tema principal é o estranhamento e o deslocamento do sujeito diante de um mundo no qual não se reconhece. Seu cinema de invenção fez com que ele fosse admirado por cineastas diversos, como Jean-Luc Godard, David Lynch e Quentin Tarantino.

Na mostra estão presentes títulos premiados como: “A Partida” (1967), vencedor do Urso de Ouro em Berlim e que conta com o ator fetiche da Nouvele Vague francesa – Jean- Pierre Léaud – no papel principal, “O Grito” (1978), laureado com o prêmio especial do júri em Cannes e é o primeiro feito com a tecnologia dolby, “Classe Operária” (1982), eleito o melhor roteiro em Cannes e considerado um dos melhores filmes sobre exílio, “O sucesso é a melhor vingança” (1984), indicado a Palma de Ouro, e a tetralogia Marcas de Identificação: nenhuma(1962), “Walkover” (1964), “A Barreira” (1966) e “Mãos ao alto!” (1968) exibida em cópias 35mm. Realizados na Polônia, estes filmes inaugurais são fortemente marcados pela improvisação, pela montagem ágil, pelo tom satírico com que abordam a experiência dos protagonistas, interpretados por Skolimowski nos dois primeiros filmes.

Homem de muitos talentos – pintor, poeta, cineasta, ator – Skolimowski decide parar de filmar em 1991. Foram 17 anos até que ele voltasse para trás das câmeras. As obras que marcaram a sua volta também estão na programação da mostra.  São elas: “Quatro noites com Anna” (2008), uma história de amor pouco convencional e “Essential Killing” (2010), sobre um fuga de um iraquiano de uma prisão de segurança máxima americana, que teve o feito inédito de ganhar dois dos principais prêmios em Veneza: melhor ator e prêmio do júri em 2010.

Com curadoria de Maria Chiaretti, Patrícia Mourão e Theo Duarte, a mostra ainda traz a obra-prima “Deep end” em 35mm. Considerado um marco do cinema inglês dos anos 1970 e muito pouco visto naquela época, o filme foi restaurado e relançado na Europa recentemente. A programação da mostra “O Cinema de Jerzy Skolimowski” também inclui uma mesa redonda com a presença da especialista em cinema polonês Ela Bittencourt e do crítico Paulo Santos Lima.

Serviço

O cinema de Jerzy Skolimowski

De 24 de maio a 12 de junho de 2017

CCBB São Paulo

Classificação indicativa: 16 anos

Ingressos: R$ 10,00 (inteira) | 5,00 (meia)

 

PROGRAMAÇÃO

O cinema de Jerzy Skolimowski

24/05 – quarta

17:30 Diálogo 20-40-60 | Dialóg 20-40-6, Tchecoslováquia, 1968, p&b, 78’

Formato de exibição: dvd

* por Jerzy Skolimowski, Peter Solan, Zbynek Brynych

19:30 O navio farol | The Lightship, EUA/RFA, 1985, cor, 89’

Formato de exibição: dvd

25/05 – quinta

17:30 11 Minutes | Polônia/Irlanda, 2015, cor, 81’

Formato de exibição: HD

19:30 O sucesso é a melhor vingança | Success Is The Best Revenge, 1984, França/Reino Unido, cor, 91’

Formato de exibição: dvd

26/05 – sexta

17:30 Correntes da primavera | Torrents of Spring, França/Itália/Reino Unido, 1989, cor, 101’

Formato de exibição: dvd

19:30 O grito | The shout, Reino Unido, 1978, cor, 86’

Formato de exibição: HD

27/05 – sábado

17:30 O sucesso é a melhor vingança | Success Is The Best Revenge, 1984, França/Reino Unido, cor, 91’

Formato de exibição: dvd

19:30 A classe operária | Moonlighting, Reino Unido, 1982, cor, 97’

Formato de exibição: HD

28/05 – domingo

16:30 O navio farol | The Lightship, EUA/RFA, 1985, cor, 89’

Formato de exibição: dvd

18:30 A Partida | Le Départ, Bélgica, 1967, p&b, 93’

Formato de exibição: dvd

29/05 – segunda

17:30 Diálogo 20-40-60 | Dialóg 20-40-6, Tchecoslováquia, 1968, p&b, 78’

Formato de exibição: dvd

* por Jerzy Skolimowski, Peter Solan, Zbynek Brynych

19:30 O grito | The shout, Reino Unido, 1978, cor, 86’

Formato de exibição: HD

31/05 – quarta

17:30 Quatro noites com Anna | Cztery Noce Z Anna, Polônia/França, 2008, cor, 87’

Formato de exibição: 35mm

19:30 Essential Killing | Polônia/Irlanda/Noruega/Hungria, 2010, cor, 83’

Formato de exibição: 35mm

01/06 – quinta

17:30 Diálogo 20-40-60 | Dialóg 20-40-6, Tchecoslováquia, 1968, p&b, 78’

Formato de exibição: dvd

* por Jerzy Skolimowski, Peter Solan, Zbynek Brynych

19:30 A Partida | Le Départ, Bélgica, 1967, p&b, 93’

Formato de exibição: dvd

02/06 – sexta

17:30 O sucesso é a melhor vingança | Success Is The Best Revenge, 1984, França/Reino Unido, cor, 91’

Formato de exibição: dvd

19:30 Ato final | Deep End, Reino Unido/Itália/Suiça, 1970, cor, 90’

Formato de exibição: 35mm

03/06 – sábado

17:30

4 curtas:

O olho ameaçador | Oko Wykol, Polônia, 1960, p&b,  3’, mudo

Formato de exibição: 35mm

O Pequeno Hamlet | Hamles, Polônia, 1960, p&b, 8’

Formato de exibição: 35mm

Erótica | Erotyk, Polônia, 1960, p&b, 4’, mudo

Formato de exibição: 35mm

Seu dinheiro, sua vida | Pieniadze albo zycie, Polônia, 1961, 35mm, p&b, 5’

Formato de exibição: 35mm

+

Marcas de Identificação: nenhuma | Rysopsis, Polônia, 1962, p&b, 76’

Formato de exibição: 35mm

 

19:30 Walkower | Polônia, 1964, p&b, 77’

Formato de exibição: 35mm

 

04/06 – domingo

16:30 A Barreira | Bariera, Polônia, 1966, p&b, 83’

Formato de exibição: 35mm

18:30 Mãos ao alto! | Rece do Góry, Polônia, 1967, p&b/cor, remontado em 1981, 90’

Formato de exibição: 35mm

 

05/06 – segunda

17:30 Correntes da primavera | Torrents of Spring, França/Itália/Reino Unido, 1989, cor, 101’

Formato de exibição: dvd

19:30 Quatro noites com Anna | Cztery Noce Z Anna, Polônia/França, 2008, cor, 87’

Formato de exibição: 35mm

 

07/06 – quarta

17:30 O navio farol | The Lightship, EUA/RFA, 1985, cor, 89’

Formato de exibição: dvd

** sessão inclusiva

19:30 Mãos ao alto! | Rece do Góry, Polônia, 1967, p&b/cor, remontado em 1981, 90’

Formato de exibição: 35mm

08/06 – quinta

18:00 A Partida | Le Départ, Bélgica, 1967, p&b, 93’

Formato de exibição: dv

19:40 Mesa redonda com os críticos Ela Bittencourt, Paulo Santos Lima e mediação de Theo Duarte

09/06 sexta

17:30 Correntes da primavera | Torrents of Spring, França/Itália/Reino Unido, 1989, cor, 101’

Formato de exibição: dvd

19:30 Essential Killing | Polônia/Irlanda/Noruega/Hungria, 2010, cor, 83’

Formato de exibição: 35mm

10/06 – sábado

17:30 A Barreira | Bariera, Polônia, 1966, p&b, 83’

Formato de exibição: 35mm

19:30 Ato final | Deep End, Reino Unido/Itália/Suiça, 1970, cor, 90’

Formato de exibição: 35mm

11/06 – domingo

16:30 O olho ameaçador | Oko Wykol, Polônia, 1960, p&b,  3’, mudo

Formato de exibição: 35mm

O Pequeno Hamlet | Hamles, Polônia, 1960, p&b, 8’

Formato de exibição: 35mm

Erótica | Erotyk, Polônia, 1960, p&b, 4’, mudo

Formato de exibição: 35mm

Seu dinheiro, sua vida | Pieniadze albo zycie, Polônia, 1961, 35mm, p&b, 5’

Formato de exibição: 35mm

+

Marcas de Identificação: nenhuma | Rysopsis, Polônia, 1962, p&b, 76’

Formato de exibição: 35mm

18:30 Walkower | Polônia, 1964, p&b, 77’

Formato de exibição: 35mm

12/06 – segunda

19:30 11 Minutes | Polônia/Irlanda, 2015, cor, 81’

Formato de exibição: HD

Sinopses:

O olho ameaçador | Oko Wykol, Polônia, 1960, p&b,  3’, mudo

Formato de exibição: 35mm

Com Iwona Sloczynska, Wojcech Solarz

A relação de um lançador de facas anônimo e sua parceira.

Classificação: 14 ano

O Pequeno Hamlet | Hamles, Polônia, 1960, p&b, 8’

Formato de exibição: 35mm

Com Zbigniew Leśniak, Elzbieta Czyzewska, Hanna Skarlanka, Wieslaw Golas

Em um edifício destruído um grupo proletário faz uma brevíssima paródia da peça de Shakespeare.

Classificação: 14 ano

Erótica | Erotyk, Polônia, 1960, p&b, 4’, mudo

Formato de exibição: 35mm

Com Elzbieta Czyzewska e Gustaw Holoubek

Atração e repulsa em um breve pesadelo erótico.

Classificação: 14 ano

Seu dinheiro, sua vida | Pieniadze albo zycie, Polônia, 1961, 35mm, p&b, 5’/ Formato de exibição: 35mm

Com Bogdan Łazuka, Stanislaw Dygat e Krystyna Sienkiewicz

Durante a guerra, dois homens se encontram em um parque de diversões e discutem sobre dinheiro sob a ameaça dos alemães.

Classificação: 14 ano

Marcas de Identificação: nenhuma | Rysopsis, Polônia, 1962, p&b, 76’

Formato de exibição: 35mm

Com Jerzy Skolimowski, Elzbieta Czyzewska, Tadeusz Minc e Adrzej Zarnecki

Após ser recrutado para o serviço militar o estudante Andrezj Leszczyc (Jerzy Skolimowski) aproveita seus últimos momentos de liberdade e juventude. Primeiro longa da tetralogia autobiográfica do cineasta, realizado em diferentes etapas de sua formação na universidade de Lódz, já demonstrava o grande arrojo técnico e estilístico que caracterizaria os seus trabalhos subsequentes.

Classificação: 14 ano

Walkower | Polônia, 1964, p&b, 77’

Formato de exibição: 35mm

Com Jerzy Skolimowski, Aleksandra Zawieruszanka, Elzbieta Czyzewska, Krzysztof Chamiec, Adrzej Herder

Na véspera de completar trinta anos Andrezj Leszczyc, enquanto busca tomar sérias decisões pessoais e profissionais, é convencido a participar de um torneio de boxe amador. Segunda parte da tetralogia sobre um jovem à deriva na estável e sufocante Polônia dos anos 1960, Walkover é considarado o grande filme da primeira fase do cineasta.

Classificação: 14 ano

A Barreira | Bariera, Polônia, 1966, p&b, 83’

Formato de exibição: 35mm

Com Jan Nowicki, Joanna Szczerbic, Tadeusz Lomnicki, Zdzislaw Maklakiewicz

O estudante de medicina Andrezj Leszczyc (Jan Nowicki) rebela-se contra as barreiras que tornam a sua vida apática e convencional, deixando tudo para trás. Terceira parte da tetralogia, Barreira  aprofunda o uso de improvisações e de imagística surreal apenas esboçada nos longas anteriores ao retratar o impulso romântico disseminado na juventude dos anos 1960.

Classificação: 14 anos

 

A Partida | Le Départ, Bélgica, 1967, p&b, 93’

Formato de exibição: digital

Com Jean-Pierre Léaud, Catherine Duport, Jacqueline Bir, Léon Dony, Paul Roland

Um jovem cabelereiro (Jean-Pierre Léaud) à deriva sonha em participar de um rally mas tem apenas dois dias para encontrar um carro, envolvendo-se assim em práticas legais e ilegais para consegui-lo. Primeiro filme do diretor realizado fora da Polônia, A Partida promove um diálogo aberto com a nouvelle vague, aproximando-se também do espírito de improvisação do jazz de sua trilha sonora, musicada por Krzystof Komeda.

Classificação: 14 ano

Diálogo 20-40-60 | Dialóg 20-40-6, Tchecoslováquia, 1968, p&b, 78’

Formato de exibição: digital

por Jerzy Skolimowski, Peter Solan, Zbynek Brynych. Com Jean-Pierre Léaud e Joanna Szczerb

Usando um mesmo diálogo – uma dramática conversa entre um homem e uma mulher – três diretores imaginam três diferentes histórias entre casais de 20, 40 e 60 anos. Na primeira, dirigida por Skolimowski, o personagem de Jean-Pierre Léaud é um líder de uma famosa banda de rock que surpreende um casal em núpcias em seu apartamento.

Classificação: 14 anos

 

Ato final | Deep End, Reino Unido/Itália/Suiça, 1970, cor, 90’

Formato de exibição: 35mm

Com Jane Asher, John Moulder-Brown, Karl Michael Vogler, Diana Dors

Um adolescente consegue um emprego em um decrépito local de banhos públicos em Londres, onde se torna obcecado por uma colega de trabalho. Apesar dela ser comprometida, o rapaz faz o possível para sabotar o relacionamento, a ponto do desespero. Em um ritmo febril dado pela montagem e encenação acompanhamos de perto o olhar obsessivo do protagonista.

Classificação: 16 anos

 

O grito | The shout, Reino Unido, 1978, cor, 86’

Formato de exibição: HD

Com Alan Bates, John Hurt, Susannah York, Tim Curry e Robert Stephens

Crossley (Alan Bates) é um um doente mental que viveu numa tribo de aborígenes onde aprendeu um grito secreto que provoca a morte daqueles que o ouvem. O enigmático enredo desenvolve-se em flashback no asilo onde se encontra e relata a sua relação com um compositor (John Hurt) e sua esposa (Susannah York). Grande prêmio do júri no Festival de Cannes de 1978.

Classificação: 16 anos

 

 

Mãos ao alto! | Rece do Góry, Polônia, 1967, p&b/cor, remontado em 1981, 90’

Formato de exibição: 35mm

Com Jerzy Skolimowski, Joanna Szczerbic, Tadeusz Lomnicki, Adam Hanouszkiewicz e Bogumil Kobiela

Cinco amigos comemoram a formatura de um deles. Enquanto quatro estão inseridos profissionalmente, o quinto vê sua carreira ser colocada em risco após ter criado um pôster ridicularizando Stálin. Sátira experimental sobre a sociedade polonesa, o filme foi censurado e seguiu proibido até 1981, quando o cineasta o remontou acrescentando um prólogo refletindo sobre as mudanças em sua vida durante o exílio.

Classificação: 16 anos

 

A classe operária | Moonlighting, Reino Unido, 1982, cor, 97’

Formato de exibição: HD

Com Jeremy Irons, Eugene Lipinski, Eugeniusz Haczkiewicz e Jiri Stanislaw

Quatro trabalhadores poloneses desembarcam em Londres por um mês para reformar a casa de um rico compatriota. O mestre de obras (Jeremy Irons) é o único que sabe inglês e fica sabendo através do noticiário que foi declarada lei marcial na Polônia, decidindo esconder a verdade dos outros companheiros.  O filme move-se brilhantemente entre o drama, relato autobiográfico e alegoria política. Melhor roteiro no Festival de Cannes de 1982.

Classificação: 14 anos

 

O sucesso é a melhor vingança | Success Is The Best Revenge, 1984, França/Reino Unido, cor, 91’

Formato de exibição: digital

Com Michael York, Anouk Aimée, Michael  Lyndon, Michel Piccoli, Joanna Szczerbic, Jerry Skol, John Hurt

Um célebre diretor teatral exilado em Londres (Michael York) deve lidar com o desejo do seu filho (Michael Lyndon, filho do cineasta) de voltar à Polônia enquanto prepara uma nova peça que trata da situação atual de sua terra natal.  Acentuando o caráter autobiográfico da obra anterior, Skolimowski trata audaciosamente da questão do exílio, da relação entre pai e filho e da identidade polonesa, despedaçadas como a narração do filme.

Classificação: 14 anos

 

O navio farol | The Lightship, EUA/RFA, 1985, cor, 89’

Formato de exibição: digital

Com Robert Duvall, Klaus Maria Brandauer, Michael London, Tom Bower

Nos anos 1950, o capitão de um navio farol (Klaus Maria Brandauer) de passado conflituoso com seu filho, abriga a bordo gângsters em fuga, liderados por Canvin Caspary (Robert Duvall).

Classificação: 14 anos

 

Correntes da primavera | Torrents of Spring, França/Itália/Reino Unido, 1989, cor, 101’

Formato de exibição: digital

Com Nastassja Kinski, Timothy Hutton, Valeria Golino, Urbano Barberini, William Forsythe

Em 1840 um jovem aristocrata russo (Timothy Hutton) apaixona-se por uma humilde italiana (Valeria Golino), decidindo casar-se. Ao vender as propriedades de sua família conhece uma sedutora e perversa princesa (Nastassja Kinski). Baseado em romance homônimo de Ivan Turguêniev.

Classificação: 14 anos

 

Quatro noites com Anna | Cztery Noce Z Anna, Polônia/França, 2008, cor, 87’

Formato de exibição: digital

Com Urszula Bartos-Gesikowska, Malgorzata Buczkowska, Pawl Czajor 

Léon é um homem de meia-idade que mora numa pequena cidade da Polônia e trabalha num hospital. No passado, ele foi testemunha de um estupro brutal. Decide então espiar e participar secretamente da vida da jovem vítima. Uma meditação sobre culpa e desejos frustrados, o filme marca o regresso do cineasta ao cinema depois de um hiato de dezessete anos, dedicados a pintura.

Classificação: 16 anos

 

 

Essential Killing | Polônia/Irlanda/Noruega/Hungria, 2010, cor, 83’

Formato de exibição: 35mm

Com Vincent Gallo, Emmanuelle Seiger, David Price, Nicolai Cleve

Capturado pelos militares dos EUA no Afeganistão depois da morte de três soldados americanos, Mohammed (Vincent Gallo) é transportado para um local militar secreto na Europa. Quando o comboio em que é conduzido acidenta-se, Mohammed se vê subitamente livre e fugindo por trás das linhas inimigas, em uma região hostil e coberta de neve. Prêmio Especial do Júri para Skolimowski e Prêmio de melhor ator para Vincent Gallo no Festival de Veneza de 2010.

Classificação: 16 anos

 

11 Minutes | Polônia/Irlanda, 2015, cor, 81’

Formato de exibição: HD

Com Paulina Chapko e Richard Dormer

Em uma inesperada cadeia de eventos, as vidas, os amores e os destinos de vários moradores de Varsóvia podem ser selados em meros 11 minutos.

Classificação: 14anos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Informações para Imprensa:

ATTi Comunicação e Ideias

Eliz Ferreira e Valéria Blanco

(11) 3729-1455/ 3729 1456/ 99110 2442

eliz@atticomunicacao.com.br

 

Comentários: