Brasília, 28 de março de 2017 às 15:43
Selecione o Idioma:

Especiais

Postado em 15/01/2017 6:12

A CHACINA QUE O MUNDO TODO VIU MENOS OS BRASILEIROS,

.

Share Button
Do Coletivo Geólogos pela Democracia
A ARAUJO SISTEMA DE COMUNICAÇÃO 11:55:00
Genocídio no Brasil, Campo de concentração em Minas Gerais, aquela que depois se tornaria o grande ícone da imprensa no Brasil da um show de desinformação; estrangeiros vem no Brasil, filmam tudo e as imagens rodam o mundo.
O grande ícone da grande imprensa brasileira, estrategicamente, acusa erroneamente garimpeiros brasileiros da chacina mobilizando a opinião pública mundial contra o Brasil. A justiça brasileira investiga e, um mês depois, descobre que a culpa são de empresas como a Arruda e Junqueira, empresas terceirizadas por Nelson Rockefeller e pela CIA para o extermínio generalizado de centenas de tribos que vivem em regiões de interesse de mineradoras internacionais. Mas isso não é transmitido para o mundo e nem para o Brasil. Segundo decisão dos donos da grande emissora “para não gerar uma visão negativa do Brasil do exterior”.
O ano é 1963. O padre Edgar Smith recebe em seu confessionário o genocida Ataíde Pereira que prevendo a morte breve e atormentado pelos crimes que havia cometido procura o padre para confessar seus pecados e tentar de alguma forma mudar o rumo das coisas. Todos seus companheiros já estão mortos, o chefe da expedição, Francisco Brito, o piloto do avião que bombardeara a tribo e até o próprio padre Edgar estariam mortos algumas semanas mais tarde. Além disso não havia recebido os quinze dólares prometidos pelo serviço. O padre convenceu Pereira de repetir sua confissão em um gravador e entregou a fita ao SPI, Serviço de Proteção ao Indio. O caso foi abafado no Brasil mas não no mundo. Finalmente, com toda a pressão internacional o caso chega ao procurador geral de justiça que pede uma investigação completa do caso.
Homem é torturado em público, preso ao temido pau-de-arara, durante uma demonstração de métodos de tortura institucional da Guarda Rural Indígena, em Minas Gerais. Foto de 1970
As provas do genocídio são incontestáveis, 20 volumes de provas são coletados e acusam que entre 1957 e 1968 cerca de 100 mil índios, foram assassinados por mineradoras estrangeiras. Os que não resistiram a ocupação, tiveram a vida poupada e foram levados para Crenaque em M.G. onde existia um enorme campo de concentração onde mais alguns milhares morreriam de fome e maus tratos. O detalhamento do genocídio é chocante, os Nambikuaras haviam sido mortos com metralhadoras, os Pataxós com variola inoculada no lugar de vacinas, os Canelas mortos por jagunços, os Maxakalís drogados e mortos a tiros, os Beiços de Pau receberam alimentos com formicida e arsênico. Todas as tribos estudadas pelo SIL haviam sido mortas, o Instituto Summer de Linguistica aprendia a lingua da tribo o suficiente para dar alternativa aos indios. Ou eles fugiam para o campo de Crenaque ou morreriam.
Trechos da confissão de Pereira mostram como era a vida do matador. ...”estavamos com bastante medos uns dos outros. Nesse tipo de lugar, as pessoas atiram umas nas outras e são alvejadas, pode-se dizer, sem saber a razão. Quando abrem um buraco em você , eles tem mania de enfiar uma flecha na ferida, para colocar a culpa nos indios…” As próximas vítimas eram os Cintas-Largas, uma pequena tribo indígena da Amazônia brasileira que havia cometido o erro de se instalar sobre uma mina de nióbio e se recusavam a sair. O depoimento de Pereira, da chacina dos cintas largas mostra como era o cotidiano desses matadores. “…Após metralhar toda tribo haviam sobrado somente uma jovem menina e uma criança que chorava abraçada a menina no centro da aldeia. Os matadores pedem pela vida da menina alegando que pode ser usada para prostituição. Chico atravessou a cabeça da criança com um tiro, ele parecia descontrolado ficamos muito assustados. Ele amarrou a garota índia de cabeça para baixo numa árvore, as pernas separadas, e a rasgou ao meio com o facão. Quase com um único golpe, eu diria. A aldeia parecia um matadouro. Ele se acalmou depois de cortar a mulher e nos disse para queimar as cabanas, jogar os corpos no rio. Depois disso, pegamos nossas coisas e retomamos o caminho de volta, tomando cuidado para esconder nossas pegadas. Mal sabia que um dia a pegada a ser apagada seria ele…”
Depois de atirar na cabeça do bebê, cortaram ao meio a sua mãe, uma índia da Tribo Cinta Larga. Foto provavelmente da década de 60 ou mais antigo
No fim foi provado que o SPI estava diretamente envolvido nas chacinas com a distribuição de roupas contaminadas por variola, alimentos envenenados, crianças escravizadas, mulheres prostituidas e muito mais. Dos 700 funcionários 134 foram processados mas todos perdoados na ditadura, foram então treinados pela CIA aos moldes da Policia Tribal do Departamento de Assuntos Índios (BIA) dos EUA e colocados sob a chefia do ex-chefe do serviço militar de informações. Assim por mais alguns anos a FUNAI adotou a politica de arrendar terras indígenas para empresas mineradoras, encaminhando os índios para morrerem em Crenaque. Os militares do ministério do interior cooperavam com a agência americana de pesquisa geológica mapeando a Amazônia. Trechos do livro “Seja Feita a Vossa Vontade” de Gerard Colby com Charlotte Dennett.
Expedição do SPI ao Xingu. Primeiro contato com os índios Mehinaku, 1944. Foto de Heinz Forthmann/Museu do Índio/Funai
A grande e maior rede de TV do Brasil é uma ferramenta criada pela CIA para esconder a operação Brother Sam e a extração de nióbio do Brasil. Através de Nelson Rockefeller a CIA obtém, usando a CBMM do falecido amigo e sócio, Walter Moreira Salles o nióbio de Araxá praticamente de graça. Quando Getulio Vargas, descobriu e tentou interromper esse processo foi deposto no golpe militar que levaria a sua morte.Quando Jango descobriu, cassou a Hanna Mineradora e anunciou as reformas de base também morreu. Em todos esses momentos Moreira Salles estava presente.
Agora que o Ministério Público começou a investigar a relação desta emissora com a CBMM surgiu a PEC 37. Se não colar, os tumultos estão ai nas ruas, como o IPES fez em 1964 criando o caos para justificar a intervenção militar. Não podemos fazer protestos violentos e a razão da luta não pode ser aumento do preço da passagem e sim o fim da exploração oculta do nióbio. Isso é a origem de todo problema.
Precisamos mostrar aos EUA que nós sabemos o que está se passando para que ele libere ainda mais a famosa emissora e grande rede de TV brasileira da obrigação de nos manter desinformados, sempre sabotando o QI dos brasileiros com programas alienantes, condenando ao esquecimento nossos heróis e políticos honestos e escondendo o extermínio sistemático dos nossos índios para beneficiar as empresas estrangeiras, facilitando seus interesses, até tomarem posse de suas terras sem serem notadas. Acorda Brasil!

Comentários:

9 opiniões sobre “A CHACINA QUE O MUNDO TODO VIU MENOS OS BRASILEIROS,”

    1. Leonardo Rosa, pare com esse pensamento de que o PT e outras siglas de esquerda pensam e agem diferente do PSDB, PMDB, DEM e outros. São todos iguais, todos buscam apenas o poder e formas de se perpetuar nele, como ditadores. O PT ficou 13 anos no poder e o que mudou? Continuamos tendo movimentos de sem terras, porque a reforma agrária não saiu, de sem teto, porque não moradias para os pobres, sem rodovias, saúde, educação e segurança. Sabe por que? Todos os políticos são incompetentes para gerir o Estado. Estão preocupados em alocar apadrinhados, chegados e parentes de apoiadores no governo, aumentando ainda mais os gastos públicos com gente incompetente, que não tem utilidade alguma. E a culpa dos nossos políticos serem assim, incompetentes e corruptos, é de eleitores como você que defende partido político, quando deveria defender o cidadão e ter pensamento de coletividade. Quando mais desunido for o eleitor, mais tempo vai se manter no poder os maus políticos, independente do partido a que pertença, porque são todos iguais.

  1. Entre os anos de 1982 a 1986 tínhamos um Índio da Tribo Suia missu que quando nos reuníamos ele contava este tipo de história. Das contaminação por doenças que os Índios não tinham a menor resistência.

    Tinhamos grandes problemas de invasão na fazenda, algumas vezes até com algumas morte por lá.
    Estas mortes geralmente aconteciam por pequenos entreveiro ou quando nossas atitudes extrapolavam as ordens de Dom Pedro Cacasldáliga Arcebispo da Prelazia de São Feliz do Araguaia, quem mantinha grupos guerrilheiros treinados na Nicaragua e em Cuba.
    Havia na ocasião um Paiol CASA DE PEDRA
    com armas e munições vindas da USA, além de muitas roupas isoladas em sacos plásticos lacrados, muito Leite em pó (Alimento para o Brasil).
    Ao verificar e comprovar tais denúncias provocaria sem duvidas um Guerra.
    Soube também só não tenho como provar que Até as Famílias Vilas Boas ajudaram em muito nestes massacres, aliados a PASTORAL DA TERRA.
    Toda minha vida senti-me como um herói desbravador, alguém que tinha convicção que o abrir novas fronteiras seria a unica maneira de trazer CULTURA, ALIMENTOS, TECNOLOGIA para aqueles Rincões. Os que chamavam de os Bandeirantes da hera moderna, hoje nos culpam pela degradação do nosso meio ambiente. Só não deixam faltar o alimento que la e produzido para alimentar seus filhos.

    Confiar em qual autoridade ou os donos do “puder” para estudar e comprovar todas estas denúncias, sair em busca de provas sem medo de ser assacinado pelos caminhos. Acredito que somente as Forças Armadas teriam esta capacidade desde que seja composta por verdadeiros Patriotas e não comprometidos em abafar o caso.

    Coloco-me como voluntário e se muitos aderirem e com a participação do Exercito traremos a luz estas informações.

    DEUS EM SUA INFINITA BONDADE HÁ DE NOS PERMITIR APURAR.

  2. Este e a verdadeira historia do Brasil, que precisa aflorar com mais exatidão a suas fontes, ´pois nela esta camuflado existência de um povo que em outros tempos foram os verdadeiros donos destas terras. Através deste relatos podemos descobrir quem são os verdadeiros brasileiros que amam este país, fantástico esta informação!!!!

  3. Só gostaria de saber por que as cenas do filme Holocausto Canibal estão nessa matéria. Como vocês querem passar credibilidade dessa forma? Usando imagens de um filme, um clássico do terror, para falar de algo sério?

    1. O que nós não soubemos sobre o extermínio dos índios no período da ditadura militar, provocado pela presença das mineradoras privadas internacionais na região NORTE DO BRASIL. É o mesmo que acontece hoje, nessa mesma região. Que está fortemente ameaçada pelas centenas de ONG, que continuam ameaçando os nossos índios, os nossos recursos minerais e nossas florestas. O que fez o ministério da defesa naquela época? e o que está fazendo o ministério da defesa hoje? “AMAZONIA INSÔNIA DO MUNDO”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *