Brasília, 20 de novembro de 2018 às 12:29
Selecione o Idioma:

Papo do Dia:

Venezuela Resiste ao Império

Postado em 15/06/2018 11:17

Chamado à reconciliação marca concessão de benefícios a terceiro grupo de processados

.

Caracas, . AVN

O Estado venezuelano entregou nesta quarta-feira benefícios processuais a 43 pessoas julgadas por violência política, o terceiro grupo que recebe estas medidas em 2018, após um pedido feito pelo presidente da República, Nicolás Maduro, à Comissão da Verdade.

A concessão destas medidas, a cargo do Poder Judiciário, está levando uma mensagem de paz e reencontro no país, afirmou a presidenta da instância, Delcy Rodríguez, em encontro realizado na Casa Amarela, em Caracas.

“É uma mensagem pela união dos venezuelanos, é uma mensagem pelo encontro dos venezuelanos, pela reconciliação de todos e todas, para que a Venezuela nunca mais volte a transitar pela violência desestabilizadora com fins políticos”, ressaltou Rodríguez.

O procurador-geral, Tarek William Saab, disse que a concessão de benefícios processuais aos julgados por violência política, que começou no dia 1 de junho, dá confiança e estabilidade para que nunca mais a agressão e os ataques sejam um fator para resolver diferenças políticas.

Saab destacou o esforço do Estado venezuelano, que desde dezembro, concedeu medidas substitutivas a mais de 200 processados.

“Este ato foi um fato compartilhado que fortalece a democracia do país para que não haja mais violência para a tomada do poder e para que o caminho seja o diálogo, a reconciliação e a convivência”, ressaltou Saab.

Já o defensor do povo, Alfredo Ruíz, reconheceu o esforço do presidente Maduro, mas especialmente das vítimas dos atos de violência política, “aqueles que deram uma oportunidade à paz e a possibilidade da reconciliação. Todos e todas temos direitos humanos, mas também temos obrigações e deveres humanos”.

Ruiz afirmou ainda que o único caminho para as soluções do país é o da paz, que deve ser construída todos os dias com as pessoas que pensam distinto e, para tal fim, reiterou que o diálogo deve servir para o reencontro de todos os venezuelanos.

A concessão de benefícios processuais conta com a colaboração dos governadores da oposição, que foram garantidores da paz, liderados por Ramón Guevara, de Mérida; Antonio Barreto Sira, de Anzoátegui, e Alfredo Díaz, de Nueva Esparta, assim como Pedro Pablo Fernández, dirigente do partido Copei, que participaram do encontro nesta quarta-feira.

Também participaram do processo, a governadora do estado de Táchira, Laidy Gómez, e o ex-candidato presidencial Javier Bertucci.

Foto: Juan Carlos La Cruz, AVN.

Comentários: