Brasília, 24 de novembro de 2017 às 04:34
Selecione o Idioma:

Venezuela Resiste ao Império

Postado em 27/10/2017 3:30

Chanceler: Parlamento Europeu tira a máscara ao premiar oposição violenta da Venezuela

.

Share Button
Foto archivo Jose Luis Diaz Aranguren, AVN
Caracas, AVN.- O chanceler da República, Jorge Arreaza, rechaçou nesta quinta-feira o reconhecimento que o Parlamento Europeu concedeu para setores extremistas da oposição venezuelana, que promoveram uma escalada de violência política durante mais de 120 dias, entre abril e julho, que causou destroços e a morte de mais de 140 venezuelanos.
Arreaza disse que é um duplo discurso da União Europeia entregar o prêmio Sájarov “à Liberdade de Consciência” para Julio Borges, dirigente da direita, que foi um dos principais porta-vozes dos atos violentos, em que 29 pessoas foram linchadas e queimadas vivas pelos “manifestantes” opositores.
“Paradoxos: ações violentas e terroristas da oposição venezuelana são premiadas por instituições da “Europa civilizada”. Parlamento Europeu tira a máscara ao apoiar a oposição violenta e promover ilegalmente mudança de regime pela força na Venezuela”, escreveu no Twitter, @jaarreaza.
O chanceler rejeitou ainda as declarações do chanceler espanhol, Alfonso Dastis, que pediu para a oposição venezuelana se reunificar e “apresentar uma frente comum” após a derrota eleitoral da direita nas eleições para governadores, para promover uma “saída pacífica, democrática e negociada” do governo constitucional do presidente Maduro.
“O Reino da Espanha deveria se concentrar em seus diversos e complexos problemas internos e respeitar as instituições legítimas da Venezuela”, afirmou Arreaza.

Comentários: