Brasília, 16 de dezembro de 2018 às 04:50
Selecione o Idioma:

Venezuela Resiste ao Império

Postado em 21/11/2018 11:22

Denunciada tentativa de sabotagem contra plano Volta à Pátria

.

Caracas, AVN

O vice-ministro de Comunicação Internacional, William Castillo, denunciou que há manobras e tentativas de governos no exterior de sabotar o plano Volta à Pátria que promove o Executivo para repatriar venezuelanos que migraram.

Castillo também denunciou nesta segunda-feira uma operação ilegal feita pela Migração na Colômbia contra um grupo de migrantes venezuelanos, destaca nota à imprensa do Ministério das Relações Exteriores.

“Há uma intenção de sabotar o plano Volta à Pàtria, de tirar o peso, é um plano que tem tido efeito, e é uma demonstração  internacional contundente da preocupação de um governo por seus cidadãos em situação de vulnerabilidae no exterior”, disse.

Ele explicou que a migração na Colômbia realizou um procedimento para forçar os venezuelanos migrantes a assinar um  documento em que tergiversam os motivos de seu regresso.

Também questionou o anúncio feito pelo Chile de repatriar 200 chilenos da Venezuela, depois que um grupo aproximado de 100 venezuelanos voltassem pra casa vindos do Chile.

“‘É uma operação política de propaganda”, disse.

Castillo denunciou ainda que no dia 10 de janeiro de 2019 está sendo forjado um novo boicote diplomático contra a Venezuela, a propósito do começo de um novo periodo constitucional que o presidente da República, Nicolás Maduro, assumirá a partir desse dia.

O plano Volta à Pátria tem como objetivo oferecer apoio aos venezuelanos que migram, mas ao encontrar uma realidade adversa em outros países, agora desejam retornar à Venezuela, com a premissa de estudar, trabalhar para a paz e a prosperidade socioeconômica da nação.

Até o momento um total de 9.623 venezuelanos voltaram para casa através deste plano de retorno voluntário.

Comentários: