Brasília, 15 de outubro de 2018 às 18:05
Selecione o Idioma:

Brics

Postado em 24/07/2018 10:01

Documentos finais do Fórum Midiático do BRICS incluem sugestões da Sputnik

.

© Sputnik / Alexandr Kryazhev

O vice-redator-chefe da agência de notícias e rádio Sputnik, Dmitry Gornostaev, presidiu o Fórum Midiático do BRICS ocorrido na Cidade do Cabo (África do Sul) entre 18 a 19 de julho.

O fórum reuniu mais de 120 gerentes da mídia e especialistas da área dos países-membros do grupo informal intergovernamental BRICS e vários países africanos (Malawi, Ghana, Uganda, Quênia, Namíbia). Durante o evento, os participantes discutiram o papel da comunidade midiática no fortalecimento da cooperação ao nível dos países membros do BRICS. Eles também compartilharam sua experiência na implementação e desenvolvimento de ferramentas das novas mídias em seus mercados correspondentes.

Falando com as delegações, a ministra das Comunicações da África do Sul, Nomvula Mokonyane, destacou que os “fóruns como o de hoje, são muito importantes e devem ser aplaudidos ainda mais, principalmente por este evento ter sido uma importante plataforma, que permite organizações midiáticas a desenvolver o diálogo e aprofundar a cooperação pragmática entre os países-membros do BRICS”.

Falando sobre a cooperação com a mídia russa no âmbito do BRICS, o copresidente do Fórum Midiático, membro do Conselho de Negócios do BRICS e chefe da holding Independent Media, Iqbal Survé, destacou: “Antes de tudo, ficamos inspirados pela mídia russa, pelo seu jeito direto, exato e concreto de apresentar informação. Sobre as relações de parceria, eu acho que nós devemos fazer ainda mais. O fórum de hoje uniu-nos, e nós devemos aprofundar a cooperação com a mídia russa. É isso que eu gostaria de ver como resultado do fórum”.

Às margens do Fórum Midiático do BRICS, uma exposição fotográfica reuniu as melhores fotos das edições que participavam do evento. As melhores imagens da Sputnik também fizeram parte da exposição, dedicada à integração e cooperação.

Finalmente, uma declaração e um plano de ação conjunto para 2018-2019 foram aceitos. A declaração inclui itens sugeridos pela Sputnik, entre eles a intenção de criar um terminal de notícias único para as agências de notícias do grupo; a elaboração de um mecanismo de encontros regulares e seminários para jovens jornalistas dos países-membros com base no projeto da Escola do Jovem Jornalista da Sputnik.

Fórum Midiático do BRICS, Cidade do Cabo (África do Sul),18-19 de julho
IAN LANDSBERG, ANA PICTURES
Fórum Midiático do BRICS, Cidade do Cabo (África do Sul),18-19 de julho

Comentando os resultados do fórum, Dmitry Gornostaev ressaltou, que “além da cooperação, tivemos também que falar, lamentavelmente, dos problemas que os nossos jornalistas enfrentam nos EUA, nos países da Europa e na Ucrânia, onde são privados de credenciais e, em Kiev, até são detidos e julgados pela sua atividade profissional. Eu estou feliz pelo apoio que os colegas dos países do grupo BRICS prestaram à nossa ideia de incluir no documento final as teses sobre a impossibilidade de aceitar a discriminação de jornalistas, a privação de acesso à informação”.O primeiro Fórum Midiático do BRICS, dedicado às vias de criação de um espaço comum de informação, foi realizado pela Sputnik em 2015, na base do Centro de Imprensa Multimídia Internacional da agência.

A Sputnik é uma das maiores mídias internacionais. Ela reúne sites na Internet em 32 línguas, centrados em vários países e regiões, e emissoras de rádio analógico e digital em russo, inglês e francês em 130 cidades do mundo e na Internet. Os feeds de notícias da Sputnik trabalham 24 horas por dia para fornecer informação em inglês, árabe, espanhol e chinês às edições mais importantes do mundo. O público leitor da Sputnik supera 50 milhões de usuários mensais. No Weibo, são quase 9 milhões de pessoas que se subscreveram à Sputnik China. Mais de mil funcionários de dezenas de nacionalidades trabalham em 22 redações da Sputnik em vários países do mundo, de Pequim a Montevidéu. A Sputnik faz parte do grupo midiático Rossiya Segodnya, com sede situada em Moscou.

Comentários: