Brasília, 20 de outubro de 2017 às 05:56
Selecione o Idioma:

Economia

Postado em 04/06/2017 8:51

Entenda porque bancos incentivam a corrupção de governos

.


Warning: Illegal string offset 'filter' in /home1/patri590/public_html/patrialatina.com.br/wp-includes/taxonomy.php on line 1372
Share Button
Veritas Radio

De acordo com Hudes, a elite usa um núcleo hermético de instituições financeiras e mega-corporações que dominam o planeta.

Karen Hudes é uma graduada da Escola de Leis de Yale e trabalhou no departamento jurídico do Banco Mundial por 20 anos. Na verdade, ela foi demitida pela divulgação de informações sobre corrupção dentro do Banco Mundial, sua posição era “conselheiro legal.”
Ela teve uma perspectiva clara para mostrar como a elite domina o mundo, e a informação que está a revelar ao mundo é absolutamente incrível. De acordo com Hudes, a elite usa um núcleo hermético de instituições financeiras e mega-corporações que dominam o planeta.
O objetivo é controlar, nos querem a todos como escravos da dívida, querem todos os nossos governos escravos da dívida, e querem todos os nossos políticos viciados em contribuições financeiras gigantes que eles canalizam para as campanhas. Como a elite também é dona de todas os meios de informações da mídia nunca vai revelar o segredo que há algo fundamentalmente errado com a maneira como nosso sistema funciona.
Lembre-se, não é um paranóico de teorias da conspiração que disse essas coisas. É uma advogada educada na Yale que trabalhou no Banco Mundial durante duas décadas. O resumo das suas credenciais vem diretamente de seu site:
Lembre-se, não é um paranóico de teorias da conspiração que disse essas coisas. É uma advogada educada na Yale que trabalhou no Banco Mundial durante duas décadas. O resumo das suas credenciais vem diretamente de seu site:
    “Karen Hudes estudou Direito na Escola de Leis e Economia da Universidade de Amesterdã. Ela trabalhou no Banco de Exportação e Importação dos EUA entre 1980-1985 e do Departamento Jurídico do Banco Mundial entre 1986-2007… “
Hoje, Hudes está tentando expor o sistema financeiro corrupto que a elite mundial tem usado para controlar a riqueza do mundo. Em uma entrevista com o “New American”, ela discute como estamos a permitir a vontade que este grupo de elitistas dominem completamente os recursos do planeta…
        • “Uma ex-interina do Banco Mundial e ex-consultora jurídica superior, Karen Hudes menciona que o sistema financeiro mundial é dominado por um pequeno grupo de figuras corruptas famintas de poder centralizado em torno da Reserva Federal dos EUA (uma corporação privada). A rede também ganhou o controle dos meios de comunicação para cobrir seus crimes, ela explica. Em uma entrevisa com New American, Hudes diz que pretende esclarecer muitas questões que envolvem o Banco Mundial, ela foi demitida por seus esforços. Agora, juntamente com uma rede de “informantes” Hudes está determinada a expor e pôr fim à corrupção. E ela tem certeza do seu sucesso.
Citando um explosivo estudo sueco de 2011 publicado na revista PLOS ONE na “rede global de controle corporativo”, Hudes apontou para um pequeno grupo de entidades – instituições, principalmente financeiras e bancos especialmente centrais – que exercem uma influência enorme sobre a economia internacional pelos bastidores. “O que está realmente acontecendo é que os recursos globais são dominados por esse grupo”, disse ela, acrescentando que “os ladrões de poder corruptos” conseguiram também dominar a mídia. “Eles estão sendo autorizados a fazê-lo.”
Anteriormente, se tinha escrito sobre o estudo sueco mencionando Hudes. Ele foi conduzido por um grupo de pesquisadores do Instituto Federal de Tecnologia, em Zurique, Suíça. Eles estudaram as relações entre 37 milhões de empresas e investidores em todo o mundo, e o que eles descobriram é que há uma “super-entidade” de apenas 147 mega-corporações hermeticamente estruturada que controla 40% da economia global…
        • “Quando a equipe finalmente desvendou a rede de domínio descobriu que quase tudo pode ser atribuído a esta “super-entidade” de 147 empresas ainda mais herméticas – cuja propriedade é dominada por outros membros dessa super-entidade – que controla 40% das riquezas da rede. “Na verdade, menos de 1% das empresas controlam 40% da rede global”, diz Glattfelder. A maioria das instituições financeiras. O top 20 inclu
Barclays Bank, JPMorgan Chase & Co
Carta Maior

Comentários: