Brasília, 23 de setembro de 2017 às 00:54
Selecione o Idioma:

Cultura

Postado em 01/05/2017 11:35

Gilson Guimarães lança ‘Bravi’, Uma mistura de ficção e realidade

.

Share Button

” Um contexto histórico reproduzido em minúcias. Pictórico, rico em detalhes. Em ritmo cinematográfico, uma trama fascinante. ‘ Bravi ‘ nasceu para brilhar ” (Ygor Coelho  –  engenheiro agrônomo)

por Arthur Andrade
Gilson Guimarães escreve desde a infância. Livros imaginários. Duvidou do talento e virou engenheiro. Construiu uma sólida carreira que exerceu por 22 anos. E teve que se desconstruir para pegar a origem e se refazer tijolo por tijolo. Passou a viver letras vapores, palavras perfumes, livros pessoas.
Em 2002, menos engenheiro e mais publicitário, uma trombose medular quase o tirou do mundo. Revirou sua história. Paraplégico, aposentado, engavetou-se durante uma década.
Durante dez anos remoeu as entranhas e em 2013 deu um basta. Abriu a gaveta e lançou seu primeiro livro de poemas ” Imensidão Mulher “., com prefácio do poeta e jornalista Fernando Coelho e projeto gráfico do designer Washington Falcao.
Agora Gilson Guimarães lança ” Bravi “, seu primeiro romance, com 288 páginas, pela editora Aquariana, sobre a saga de duas famílias europeias que desembarcam no Brasil antes da Segunda Guerra Mundial, fugindo, uma do fascismo na Itália, e a outra da Guerra Civil Espanhola.
O romance narra a trajetória de personagens singulares que se confundem com importantes acontecimentos durante o século 20 e desfila dramas, amores, encontros e desencontros.

Comentários sobre ” Bravi “

” Concluir a leitura de ‘ Bravi ‘ é ancorar depois de uma longa viagem temporal e espacial. Com muita suavidade o autor nos fez caminhar pelo Brasi mas atravessou continentes desembarcando em Cuba, Iália, Espanha e França. Se tivesse que definir este gênero narrativo ( romance ), como sendo uma ficção com requinte autobiográfico ou autobiografia permeada de ficção, não teria nenhuma precisão em afirmar, apenas posso convidar para este deleite poético de ” Bravi “. (Gerson Maciel  –  Professor de História – Maceió, Alagoas.)
” Li e gostei muito. Me chamou a atenção o fato do autor permear a saga dos personagens com eventos históricos : Segunda Guerra Mundial na Espanha,  o fascismo na Itália, a Revolução Cubana e o regime do Brasil em 1964. Achei interessante, e pessoas mais jovens se motivarão a pesquisar sobre os assuntos abordados. ” Brabi ” nos mostra uma linguagem cinematográfica e artística. Outro microocosmo no romance é suas lembranças de Feira de Santana, muito bem retratadas. Me vi num filme em diversos momentos.” (Ana Maria Farhá Assunção  –  engenheira civil  – Salvador, Bahia)
” Acabei de ler ‘o envolvente Bravi ‘ . Viajei no tempo e no espaço com histórias de amor e dramas. Revi o Cine Madri em Feira de Santana, andei por Santo Amaro, Salvador, São Paulo, Rio de Janeiro, Búzios,  Espanha, Itália, França e Cuba. Não faltaram doses de erotismo e, confesso, as minhas lágrimas no surpreendente final. ” (Neyla Godrilho  –  professora de língua portuguesa  – Salvador, Bahia)
” Acabei de ler ‘ Bravi ‘ e adorei o enredo. Uma mistura de ficção e realidade. Impressionante, sobretudo, os detalhes dos ambientes, cronologia de fatos reais, o que demonstra uma exaustiva pesquisa para tornar essa estória, ou seria história, uma leitura tão prazerosa. Também impressiona os dramas amorosos e paixões avassaladoras. ” (José Raimundo Campos  –  engenheiro civil  –  Salvador, Bahia)
Lançamento : 12 de maio às 19h
Local : Mercado de Arte Popular

Comentários: