Brasília, 24 de setembro de 2017 às 12:54
Selecione o Idioma:

Colunistas

Postado em 08/09/2017 8:18

‘Justiça’ e mídia cobrem nação de vergonha

.

Share Button
Por Bepe Damasco, em seu blog:
Em menos de 48 horas, uma sucessão de fatos inadmissíveis em qualquer país civilizado desnudaram pela enésima vez o dito sistema de justiça brasileiro e seu pacto mafioso com o monopólio da mídia.

Primeiro vaza um áudio revelador sobre o que há muito já se diz sobre as delações premiadas: suas negociatas, que se dão em meio à lama do submundo da justiça e da política, contam com a participação ativa de procuradores do MP.

Em seguida, o procurador-geral, Rodrigo Janot, desnorteado com o fato de seu ex-braço direito no MP ser pego com a boca na botija aponta suas baterias para os integrantes de outra instituição desmoralizada: o Supremo Tribunal Federal.

Em paralelo, malas recheadas de dinheiro (a bagatela de 51 milhões) são encontradas no “bunker” de Geddel Vieira Lima, um dos principais comparsas de Temer, que como todos sabem por não ser do PT cumpre prisão domiciliar.

A anarquia institucional que corrói o país desde o golpe, então, sobe de patamar. Acuado, Janot, há poucos dias de terminar seu mandato, providencia uma denúncia ao apagar das luzes de seu mandato contra Lula, Dilma e o PT por organização criminosa. A peça da PGR é um lixo completo, pobre em termos de fundamentação e sem nenhum prova sequer.

Dane-se se qualquer pessoa com mais de dois neurônios perceber que se trata de uma tentativa de tirar o foco de si. O importante é puxar o saco da Globo e desviar o foco do noticiário. Ele sabe que seus aliados na mídia velhaca não cobram provas quando se trata de atirar contra petistas. É manchete na certa e rende assunto por dias a fio.

No entanto, provavelmente nem Janot esperava que sua sinalização à Globo tivesse uma ressonância tão avassaladoramente canalha. O jornal O Globo desta quarta-feira, 06 de setembro, tem vaga cativa na galeria das edições mais infames da imprensa brasileira. Simplesmente estampa uma enorme foto da dinheirama de Geddel embaixo do título da denúncia contra o PT.

O veículo dos Marino claramente lançou mão de um artifício nazista para fazer o leitor incauto associar a montanha de dinheiro de Geddel com Lula, Dilma e o PT. A pergunta que fica é a seguinte: pode ter algum futuro uma nação com um sistema de justiça e uma mídia tão podres?

Comentários: