Brasília, 21 de abril de 2019 às 12:23
Selecione o Idioma:

Internacional

Postado em 13/04/2019 9:05

Kim Jong-un promete desenvolver poder militar e energia nuclear da Coreia do Norte

.

© REUTERS / Kyodo
ÁSIA E OCEANIA

A Coreia do Norte vai aumentar seu poder militar e desenvolver a energia nuclear, declarou o líder do país, Kim Jong-un, apesar das negociações sobre a “desnuclearização” realizadas com os Estados Unidos e a Coreia do Sul.

Na véspera, o líder norte-coreano fez um discurso na sessão da Assembleia Popular Suprema (parlamento da Coreia do Norte), cujo texto completo foi publicado no sábado (13) pela agência sul-coreana Yonhap.

“No campo da indústria de energia elétrica é necessário desenvolver e criar mais instalações de recursos energéticos perspectivos, incluindo a energia hidrelétrica, a energia das marés e a energia nuclear”, declarou Kim Jong-un.Assim, o líder norte-coreano confirmou que seu país não vai desistir completamente do desenvolvimento nuclear.

De acordo com ele, deve-se “levar constantemente em conta que a paz só pode ser assegurada pela nossa poderosa força militar, seguir firmemente o princípio da autodefesa e fortalecer de maneira confiável a defesa do país”.

“O poderio de defesa é uma forte garantia de proteção da soberania de nossa república. Hoje, as tendências de paz que começaram a chegar à península coreana não são fortes, e os projetos agressivos das forças inimigas contra a nossa república não desapareceram”, avisou.

Ele apelou ao governo do país para “em primeiro lugar, garantir todas as condições necessárias para fortalecer o exército popular e transformar todo o país em uma fortaleza, implementar a nível máximo o princípio da autossuficiência, modernizar a indústria de defesa e aumentar continuamente o poder de defesa do país”.Trump e Kim se encontraram no final de fevereiro em Hanói, no Vietnã, para uma segunda rodada de negociações sobre a desnuclearização na península coreana. Embora Pyongyang tenha feito progressos consideráveis, as negociações naufragaram. Em uma coletiva após o encontro, Trump revelou que Kim exigiu a remoção de todas as sanções em troca de um desmantelamento apenas parcial.

Sputnik

Comentários: