Brasília, 20 de agosto de 2017 às 05:03
Selecione o Idioma:

Brasil

Postado em 12/06/2017 8:23

Luta por diretas avança e une multidões de Porto Alegre a Salvador

.

Share Button
Ato em Salvador contou com mais de 50 mil pessoas / Coletivo Diretas Já

Na capital baiana, uma milhares de pessoas tomaram o Farol da Barra; em Porto Alegre, ato ocorreu no Parque da Redenção

Redação*/Brasil 247
Depois de grandes atos no Rio de Janeiro (RJ) e em São Paulo (SP), o movimento por eleições diretas ganhou outras capitais nesse domingo (11). Em Salvador (BA), uma multidão de mais de 50 mil pessoas tomou no final da tarde o Farol da Barra, um dos mais belos cartões-postais da capital baiana, ao som se artistas como Daniela Mercury e Margareth Menezes.
Em Porto Alegre (RS), o ato aconteceu no Parque da Redenção, também com grande participação de artistas. Lá puxaram o coro nomes como Bagre e Ernesto Fagundes, Hique Gomez, Antônio Villeroy, Negras em Canto, Bebeto Alves, Nani Medeiros e Raul Elwanger.
Música e política também deram o tom da manifestação no Recife Pelas Diretas Já, que ocorreu no Cais da Alfândega, no centro da capital pernambucana. Em seu discurso no ato pernambucano, Gleisa Campigotto, da Frente Brasil Popular, enfatizou a importância histórica das lutas populares para o povo pernambucano, que vem atuando massivamente nas mobilizações unitárias no atual momento político: “Vamos ficar em alerta! Aqui em Recife somos exemplo para o Brasil inteiro, porque esse estado nunca negou sua história de luta. E, por isso mesmo, nessa conjuntura nós somos o estado que mais tem colocado gente na rua, dizendo Fora Temer, Diretas Já e nenhum direito a menos. Por isso, nossa voz tem que ecoar, do litoral ao sertão e em todos os municípios desse estado, para dizer Diretas Já!”.
Presidente da Frente Suprapartidária pelas Diretas Já, o senador João Capiberibe (PSB), do Amapá, disse que os atos vão continuar em todo o país até Temer ser cassado ou renunciar.
“A ideia é isso: juntar, unir, ampliar os movimentos sociais, as centrais sindicais, o movimento da sociedade civil, artistas, personalidades, políticos, governadores, senadores, deputados, vereadores e representantes da comunidade diante do povo. É uma grande corrente pelas Diretas”, disse.
*Acréscimo de informações sobre o ato em Pernambuco realizado pela edição do Brasil de Fato.
Edição: Brasil 247

Comentários: