Brasília, 16 de dezembro de 2017 às 04:04
Selecione o Idioma:

Economia

Postado em 08/10/2017 8:44

Mídia alemã: Putin tem mais um motivo para ficar contente

.

Share Button
© Sputnik/

A Rússia conseguiu superar os anos da crise sem grandes perdas econômicas. O país lidou bem com a queda do rublo e dos preços do petróleo e com as sanções por parte dos EUA e seus aliados. Hoje em dia, a economia da Rússia passou a crescer e atrair investidores de todo o mundo, afirma Ronald Schneider em um artigo para e edição alemã Focus.

De acordo com o autor, os sinais da recuperação da situação econômica na Rússia deram a seu presidente, Vladimir Putin, motivo para ficar feliz, já que “a situação da economia russa não está tão ruim como se esperava”.

Em 2017, o crescimento econômico na Rússia pode atingir 1,6%, continua a edição. Devido à taxa de juros baixa, bem como por causa do crescimento esperado do valor do “ouro preto”, a Rússia foi incluída na lista dos mercados emergentes mais atraentes para investidores, explica o jornalista.

De acordo com a edição, graças à política financeira cuidadosa, a Rússia conseguiu superar os anos da crise sem grandes perdas econômicas. Mesmo que as sanções por parte dos EUA e União Europeia tenham afetado a economia russa de uma forma negativa, o país eslavo lidou bem com estas medidas. Em sua maior parte, isto aconteceu graças às grandes reservas de moedas internacionais acumuladas ao longo dos anos, frisa Schneider.

Por sua vez, a queda dos preços do petróleo afetou o país significativamente. Contudo, ao mesmo tempo o enfraquecimento do rublo permitiu aumentar a atratividade exportadora dos produtos russos. Neste ano, depois das previsões positivas quanto à taxa de inflação e do fortalecimento do rublo, o Banco Central da Rússia diminuiu a taxa de juros já por quatro vezes. E planeja diminuir mais ainda, o que terá um impacto positivo sobre o crescimento econômico do país.

Segundo o autor do artigo, a dívida externa da Rússia é pequena e não deixa motivos para preocupações. Contudo, o orçamento público exige consolidação: para eliminar o déficit é preciso reduzir gastos, realizar privatizações e sujeitar a impostos as exportações de matérias-primas.

Em 2016, a fuga de capitais do país também diminuiu significativamente, sublinha Schneider. Além do mais, os especialistas preveem um aumento no preço do “ouro preto” até $US 60 por barril ($R 189), ressaltou o autor.

Comentários: