Brasília, 20 de março de 2019 às 14:46
Selecione o Idioma:

Turismo

Postado em 18/02/2019 8:10

Os 100 lugares mais lindos da Rússia

.

https://br.rbth.com/viagem/81773-100-lugares-mais-lindos-russiahttps://br.rbth.com/viagem/81773-100-lugares-mais-lindos-russia

Em ordem decrescente, listamos aqui igrejas, vulcões, cavernas, campos de futebol… Enfim, uma centena – literalmente – de razões para visitar o maior país do mundo de cabo a rabo!

100. Ferrovia Transiberiana

Oito fusos horários, 87 cidades e 9.173 quilômetros passando por dois continentes. A viagem por esta rota, que conecta a porção europeia da Rússia com o Extremo Oriente do país é frequentemente descrita como “a aventura da vida” de muita gente. Construída no início do século 20, a ferrovia tem hoje capacidade para portar 100 mil vagões de carga ao ano. Descubra aqui por que a Rússia construiu a esta ferrovia!

99. Quersoneso, Sevastópol

O Quersoneso, também conhecido como Quersón, foi uma colônia grega fundada há aproximadamente 2.500 anos no sudoeste da Crimeia. Quase 2.000 anos depois, suas ruínas ainda atraem muitos turistas.

98. Bélaia Skala, Crimeia

Este penhasco de 325 metros, localizado no distrito de Belogôrski, é um cenário popular de filmagens. Com sua beleza estonteante, não é de surpreender!

97. Campo de futebol, região de Moscou

Este campo de futebol, localizado no meio do bosque Mescherski Park, nos arredores de Moscou, atrai até mesmo quem não manja nada de bola.

96. Ponte Jivopísni, Moscou

Esta brilhante ponte vermelha no parque Serébriani Bor, na região noroeste de Moscou, tem uma cápsula suspensa cujo objetivo ainda é um mistério.

95. Igreja do Ícone Siciliano da Mãe de Deus, região de Vorônej

Não se sabe ao certo quem resolveu esculpir uma capela em uma montanha de calcário. Segundo os historiadores, os responsáveis teriam sido cristãos fugindo da perseguição em Bizâncio ou monges eremitas. Hoje, o edifício desta igreja totalmente fora do comum é patrimônio protegido pelo Estado.

94. ‘Cidade dos mortos’, Dargavs, Ossétia do Norte

Os moradores locais acreditam que quem entra na ‘cidade dos mortos’, na região russa do Cáucaso do Norte, nunca mais voltará. Mesmo assim, a necrópole que abriga os restos mortais de mais de 10.000 pessoas se tornou uma atração turística. Leia mais sobre o local aqui.

93. Vulcão Tiatia, Ilhas Curilas

Este é um “vulcão ativo dentro de um vulcão”, ou seja, ele tem dois cones, um antigo e outro mais novo. Ele fica localizado na ilha de Kunashir e sua última erupção ocorreu em 1973. Às vezes, sua cratera emite vapores venenosos. Com um pouco de sorte, o turista chega até a avistar ursos no sopé do vulcão.

92. Praia de Vidro, Vladivostók

No passado, o local abrigou um aterro, e este trecho do litoral não era particularmente popular entre os habitantes locais. Anos depois, porém, as águas poliram as garrafas de vidro e os turistas adoram ver a obra de arte feita pela natureza ali.

91. Caverna de Ordá, território de Perm

Esta caverna subaquática é a mais longa da Rússia e de toda a Eurásia. Localizada sob os montes Urais, ela é um destino popular para mergulho. Seu comprimento subaquático é de 4,6 quilômetros.

90. Kútjini Bati, Kamtchatka

O Kútjini Bati é um estranho vale de pedras-pomes, constituídas por vidro vulcânico, predominantemente de coloração clara, localizado a 4 quilômetros do Lago Kuril. As formações rochosas têm quase 110 metros de altura.

89. Súzdal, região de Vladímir

Esta antiga cidade russa fundada no século 11 tem tudo o que se pode esperar da “Rússia provincial”: um Kremlin, muitas igrejas antigas, aldeias, rios e prados. É como se Súzdal tivesse ficado presa para sempre no passado.

88. Hotel Metropol, Moscou

Este histórico e emblemático edifício de Moscou tem uma vista incrível para o Teatro Bolshoi e uma longa história. O local recebeu convidados ilustres, entre políticos e estrelas do pop, monarcas e presidentes, poetas, artistas e bailarinos – de Bernard Shaw e Bertolt Brecht a Michael Jackson, David Bowie e Sophia Loren. Descubra aquisobre como este lendário hotel tsarista preservou seu luxo através da era soviética até a atualidade.

87. Estepe do Tchui, Altai

Com sua paisagem lunar, o sul do Altai também atrai turistas de todo o mundo. Durante os meses quentes de verão, seu solo amarelo e deserto vira uma pintura impressionista viva.

86. Krásnaia Poliána, Sôtchi

Esta cidade montanhosa é cheia de restaurantes, hotéis e spas. Mas sua principal atração é, obviamente, a natureza.

85. Teríberka, região de Murmansk

Esta aldeia de paisagem ártica melancólica ganhou popularidade mundo afora após o sucesso internacional do filme “Leviatã” (2014), de Andrêi Zviáguintsev. Ossos de baleias e barcos quebrados fazem parte de sua imagem icônica.

Leia mais aqui sobre “Leviatã”, filme que gerou polêmica na sociedade russa.

84. Narín-Kalá, Daguestão

A fortaleza mais antiga do território russo, Narín-Kalá foi construída em Derbent no século 6, muito antes da chegada dos russos, e passou por diversos governos. O local tornou-se parte da Rússia apenas em 1796, quando foi conquistado dos persas. Veja aqui mais fotos dessa cidadela, que também foi apelidada de “portal para outro mundo”.

83. Mesquita Kul Sharif, Kazan

Principal mesquita do Tartarstão e um dos prédios mais importantes da cidade, Kul Sharif também fica nos arredores do Kremlin (fortaleza) da cidade. Outra mesquita ocupava o local antigamente, mas ela foi destruída durante a tomada de Kazan, em 1552. O prédio não havia sido reconstruído até 2005, quando foi erigido e ganhou o título de maior da Rússia, que manteve até o surgimento da gigante mesquita de Grózni.

O Museu da Cultura Islâmica, que fica no subsolo da mesquita, é bastante interativo e também vale uma visita!

82. ‘Trabalhador e Mulher do Kolkhoz’, Moscou

Este monumento, que se tornou um dos mais simbólicos da era soviética, não foi erigido, originalmente, apenas para simbolizar a união eterna do proletariado com o campesinato no país. Ele tinha como destino inicial a Exposição Internacional de Paris, onde ficou de cara com o pavilhão alemão, ornamentado com uma águia e a suástica. Ousado? Saiba mais sobre a incrível história do monumento aqui.

81. Vale da Morte, Kamtchatka

Esta área na Península do Kamtchatka é conhecida como um cemitério de animais. Como indica o nome do local, nem tudo o que reluz é ouro. A paisagem estranha dali é cheia de gases venenosos, que matam animais e pássaros. Obviamente, o local é vetado a visitas de turistas. Mas é possível observá-lo distância. Leia mais sobre o local e como avistá-lo aqui.

80. Elbrús, Kabardíno-Balkária

Esta seria a montanha mais alta da Europa (5.642 metros) – se não fosse, na realidade, um vulcão composto. No sopé do Elbrús, fica um dos resorts de esqui mais animados da Rússia, conhecido como Tcheget.

79. Grande Montanha de Bogdo, região de Ástrakhan

O Grande Bogdo é um lugar sagrado para os habitantes locais. A montanha tem coloração avermelhada devido à argila, que é tão quebradiça que é impossível escalá-la. Os monges acreditam que os não crentes sejam sugados por este terreno sagrado, no qual ficariam enterrados.

78. Península de Kola, região de Murmansk

Esta península está situada no extremo norte da Rússia Europeia, no Círculo Ártico, e é um local onde as pessoas vivem sem sol por 40 dias subsequentes todos os anos. Em compensação, os habitantes locais podem desfrutar de um dos mais belos fenômenos atmosféricos: a aurora boreal. Descubra aqui os 7 melhores pontos para assistir à aurora boreal na Rússia!

77. VDNKh, Moscou

O Centro de Exposições Pan-Russo, conhecido simplesmente como VDNKh, é hoje um dos principais parques de Moscou. Seus pavilhões restaurados, fontes e aleias fazem dele uma das geotags do Instagram mais populares do mundo. Conheça os pavilhões mais bonitos do VDNKh aqui.

76. Solovki, região de Arkhangelsk

No século 15, este arquipélago do Mar Branco, localizado no noroeste da Rússia, abrigava o maior mosteiro do país. Na primeira metade do século 20, ele se tornou um dos primeiros e maiores campos de trabalhos forçados – as famosas gulags soviéticas. Hoje, ele é um centro turístico e espiritual. Descubra aqui como Solovki combina atualmente seu mosteiro ortodoxo com passado obscuro das gulags.

75. Teatro Marínski, São Petersburgo

Este teatro imperial foi inaugurado no século 18 e atraía a elite do país, inclusive membros da família imperial Romanov. Hoje, ele é um dos principais teatros de ópera e balé do mundo inteiro.

74. Universidade Estatal de Moscou (MGU), Moscou

Este é o edifício principal da universidade e uma das chamadas “Sete Irmãs de Stálin”. Descubra aqui tudo sobre os sete edifícios construídos no estilo império de Stálin!

73. Floresta de videiras subtropicais de Samur, Daguestão

Esta é a floresta de videiras subtropicais mais setentrional do mundo. A selva do Daguestão é tão densa que você pode andar por ela sem realmente tocar o solo.

72. Desfiladeiro Uallagkom, Ossétia do Norte

A montanha Uaza-Joj, com suas encostas quase verticais, pode ser vista de qualquer ponto do parque nacional Alania. Ela é comparada a uma presa, como a de um elefante.

71. Kremlin de Moscou

O Kremlin (em português, “fortaleza”) de tijolos vermelhos no centro de Moscou é o principal e maior do país. Desde 1918, o Kremlin é o local de residência dos presidentes russos. Mas nem Putin, nem Medvedev passaram muito tempo ali, estabelecendo a residência presidencial nos arredores de Moscou, em Novo-Ogarevo.

Saiba mais sobre a história do prédio mais conhecido da Rússia aqui.

70. Catedral do Cristo Salvador, Moscou

Esta é uma réplica exata do edifício que foi demolido pelas autoridades soviéticas em 1931. Após a Grande Guerra Patriótica (como os russos chamam sua participação na Segunda Guerra Mundial) até aos anos 1990, existiu no local uma piscina pública. Leia mais sobre a história da catedral aqui.

69. Istmo da Curlândia, região de Kaliningrado

As maiores dunas de areia da Europa estão no Istmo da Curlândia. Patrimônio Mundial de Unesco, a formação geológica no território de Kaliningrado surgiu 3.000 anos antes de Cristo.

68. Ponte Dourada, Vladivostok

Com 323 metros, a ponte foi construída em 2012, ocupando segundo lugar no ranking das pontes mais altas do mundo (atrás apenas do Viaduto de Millau, na França). Ela conecta Vladivostok à ilha Rússki. Saiba mais sobre o que fazer na metrópole mais oriental da Rússia clicando aqui!

67. Pântanos de Vasiugán, Sibéria

O tamanho deste mar de lama no sudoeste da Sibéria é incrível. Ele ocupa uma área do tamanho da Suíça e continua a crescer ao longo dos anos. Não surpreende que eles também figurem na Lista do Patrimônio Mundial da Unesco.

66. Teatro Bolshoi, Moscou

O teatro mais conhecido da Rússia não requer muitas apresentações. Descubra aquicuriosidades sobre a história do teatro Bolshoi!

65. Farol de Aniva, ilha Sacalina

Este farol nuclear tem um gerador de radioisótopo e foi construído por um arquiteto japonês. Devido à crise financeira ocorrida após o colapso da União Soviética, ele deixou de funcionar em 1990.

64. Mriya Resort, Crimeia

O hotel e spa projetado pelo arquiteto britânico Norman Forster, autor da London Millennium Bridge, fica a 25 quilômetros da cidade de Ialta. Em 2016, este hotel em forma de flor de lótus foi nomeado o melhor centro de lazer da Europa.

63. Ilha Sacalina, Extremo Oriente russo

A maior ilha da Rússia está localizada nos limites da Terra (modo de dizer, não se empolguem, terraplanistas!), onde a natureza permanece praticamente intacta. É o habitat de baleias-cinzentas e lagos com águas turquesas extraordinárias!

62. Viveiro de Sôtchi

Este viveiro em uma montanha na região subtropical russa foi fundado em 1892. Fiódor Chaliápin, Anton Tchékhov e outras celebridades adoravam passear ali.

61. Faculdade de Adminitração de Skôlkovo, região de Moscou

Este parque tecnológico na região da capital foi concebido como um “Vale do Silício russo”. Ao projetar o campus, o arquiteto britânico David Adjaye se inspirou no suprematismo de Kazimir Malévitch.

60. Mansão Tsarítsino, Moscou

No sul de Moscou, esta é a mansão onde Catarina, a Grande, passava o tempo com seus amantes e seu marido secreto. Ela foi construída, originalmente, para ostentar a grandeza do Império Russo.

59. Ilhas Diomedes, Tchukotka

Esta é uma das ilhas Diomedes que pertence à Rússia. A distância até a outra ilha, que pertence aos Estados Unidos, é de apenas 3,8 km por mar, mas a diferença de fusorário entre os dois lugares é de 23 horas.

58. Museu Histórico de Moscou

Se você estiver na Praça Vermelha, é impossível não ver este prédio de tijolos vermelhos em estilo “neo-russo” (ou “pseudo-russo”). Conheça outras atrações no coração da capital russa aqui.

57. Baía de Avacha, Kamtchatka

Esta baía fica localizada no Oceano Pacífico, perto da costa da península do Kamtchatka, no Extremo Oriente russo. O símbolo do lugar são suas famosas rochas, conhecidas como “Os Três Irmãos”.

56. Lago Sassik-Sivach, Crimeia

Há poucos lagos cor-de-rosa no mundo, e o Sassik-Sivash na península da Crimeia é um deles. Ele toma coloração rosa apenas em julho e agosto, graças às microalgas que vivem em suas águas.

55. Cachoeira Oréjovski, Sôtchi

Nesta cachoeira, a água do rio Bezúmenka cai de uma altura de 27,5 metros. O local é facilmente acessível a partir do centro de Sôtchi.

54. Treze Pilares de Sergue, região de Irkutsk

Este local, na aldeia Khujir (ilha de Olkhon, no lago Baikal) é considerado a capital do poder xamânico. Os totens não podem ser retirados, queimados ou movidos. A única coisa que poderá destruí-los é mesmo o tempo.

53. Telhado da fábrica Outubro Vermelho, Moscou

A criação caligráfica do artista de rua Pokras Lampas no telhado da antiga fábrica de chocolates Outubro Vermelho, no centro da capital russa, é a maior do mundo. Clique aqui para saber mais sobre Pokras Lampas.

52. Usina hidroelétrica de Saiano-Chuchenskaia, região de Khakássia

A barragem do rio Ienissêi é única devido a seu tamanho: é a maior da Rússia e a nona do mundo. Ela se eleva acima da floresta como uma miragem ou uma nave espacial gigante.

51. Beco dos ossos de baleia, Ilha Ittigran

Este monumento em uma ilha do Mar de Bering, feito com ossos e mandíbulas de baleias da Groenlândia, é uma antiga escultura feita por esquimós, que, segundo historiadores, foi erigida no século 14.

50. Lago Máli Semiáchik, Kamtchatka

Este é um lago de ácido localizado na cratera de um vulcão ativo na península de Kamtchatka, no Extremo Oriente russo. Só se pode ver bem o lago a bordo de um helicóptero.

49. Lago Baskuntchak, região de Astrakhan

O Lago Baskuntchak, localizado na região federativa russa de Ástrakhan (em português, também grafada como Astracã), é um dos lagos mais salgados do mundo, quase alcançando a salinidade do Mar Morto. O sal é extraído do lago desde o século 8 e enviado pela Rota da Seda tanto à Ásia, como à Europa. Leia mais sobre essa fonte inesgotável de sal aqui.

48. Taiga siberiana

A taiga é o segundo maior bioma do mundo, atrás do oceano, e um dos tesouros naturais da Rússia. Com uma área de quase 10 milhões de quilômetros quadrados, a taiga siberiana é colossal, e se estende desde a Sibéria até as florestas temperadas mistas no sul da Rússia, na fronteira com a Mongólia e a China – ou seja, 9% da massa do planeta.

47. Parque Zariádie, Moscou

Este parque, localizado bem ao lado do Kremlin de Moscou, tem “ponte flutuante”, sala de concertos, caverna de gelo e a melhores vista para o Kremlin. Em 2018, ele entrou para a lista dos melhores lugares do mundo da revista Time. Saiba mais sobre ele aqui!

46. Lago Karasínoie, Artiom, Extremo Oriente da Rússia

Todos os anos, a superfície deste lago fica coberta com flores de lótus rosa, o que cria um contraste especialmente impressionante com a paisagem industrial da cidade.

45. Vovnuchki, Inguchétia

No passado, estas torres de defesa medievais, construídas sobre picos montanhosos, eram ligadas por pontes suspensas.

44. Metrô de Moscou

Um palácio subterrâneo que os residentes de Moscou têm o privilégio de visitar todos os dias, o metrô de Moscou tem ainda seu próprio guia de áudio. Descubra aqui como se deslocar usando o metrô como um moscovita!

43. Tsárkoie Seló, São Petersburgo

O Palácio de Catarina em Tsárkoie Seló, a 20 quilômetros de São Petersburgo, é patrimônio mundial da arquitetura. Durante dois séculos, esta foi a residência de verão da corte imperial. Confira a galeria das fotos desse lugar de encher os olhos aqui!

42. Pedreira de mármore Ruskeala, Carélia

A Carélia, uma república do norte da Rússia, é uma alma gêmea da Escandinávia, com a qual é unida pela beleza das paisagens e pela antiga herança rúnica. Nesta região, que faz fronteira com a Finlândia, você pode encontrar pelo menos 60 mil lagos e outras fontes de água. Saiba mais sobre essa região russa aqui.

41. Mesquita Branca, Bolgar, Tartarstão

Esta mesquita fica localizada na misteriosa cidade muçulmana de Bolgar, a 83 quilômetros de Kazan, e é famosa por possuir o maior Alcorão do mundo, que pesa 800 quilos. Leia mais sobre a cidade aqui.

40. Lago Baikal, Sibéria

Maior lago de água doce do mundo, este é o símbolo do esplendor siberiano e também o mais profundo do mundo, com quase 1.650 metros de profundidade – além de estar entre os mais limpos e antigos do planeta. Ele fica localizado entre o sul da Sibéria e a Mongólia e tem entre 25 e 35 milhões de anos. No inverno, o gelo do lago fica extraordinariamente puro e transparente, como uma janela recém-polida.

39. Vale dos gêiseres, Kamtchatka

Na região do Kamtchatka também há 90 gêiseres – um dos vários tipos do vulcanismo secundário -, que expelem água fervente em meio a rochas verdes.

38. Gamsutl, Daguestão

Esta antiga aldeia montanhosa abandonada na República do Daguestão, no norte do Cáucaso, também é conhecida como “cidade fantasma”. Sua população foi dizimada por um surto de cólera no século 20. Saiba mais sobre a República do Daguestão aqui.

37. Lakhta Center, São Petersburgo

O Lakha Center tem 462 metros de altura e é o arranha-céu mais alto da Europa. O custo para construi-lo ultrapassou até o do Burj Khalifa, nos Emirados Árabes Unidos. Segundo estimativas não oficiais, a construção do edifício, hoje sede da petrolífera Gazprom, custou mais de US$ 2,5 bilhões.

36. Arranha-céus do Moscow City, Moscou

A construção de arranha-céus no centro de Moscou no projeto Moscow City foi muito ambiciosa: os edifícios desta área estão em segundo lugar no ranking dos mais altos da Europa e também dos mais caros por metro quadrado. Apenas o Lakhta Center, em São Petersburgo, ultrapassa os números destes arranha-céus de Moscou.

35. Lago Elton, região de Volgogrado

As águas salgadas deste, que fica lago localizado perto da fronteira com o Cazaquistão, continuam valorizadas por suas propriedades medicinais. Ali, é possível ver até mesmo os restos da ‘banheira de Ekaterina 2°’, com seus 250 anos de história. Saiba por que os tsares russos adoravam esse lago clicando aqui!

34. Igreja do Sinal da Bem-Aventurada Virgem Maria, região de Moscou

A igreja, localizada a 36 quilômetros de Moscou foi construída por Borís Golítsin, um dos professores do imperador Pedro, o Grande. Com mais de 300 anos, este é hoje um lugar popular para celebrar casamentos. Um escritório de tabeliães fica localizado a poucos minutos dessa igreja.

33. Sala de Âmbar, Tsárkoie Selô

A lendária Sala de Âmbar era o orgulho da Casa dos Romanov. Seus itens, porém, desapareceram misteriosamente durante a Segunda Guerra Mundial e nunca mais foram encontrados. Apenas alguns de seus elementos sobreviveram à guerra. A Sala de Âmbar restaurada fica localizada no Palácio de Catarina, nos arredores de São Petersburgo. Leia mais sobre ela aqui!

32. Estação de metrô Ávtovo, São Petersburgo

A arte soviética oficial é conhecida pela técnica do mosaico. Os mosaicos podiam ser encontrados em todos os lugares: em prédios administrativos, ruas, fábricas, ou, por exemplo, na estação de metrô Ávtovo em São Petersburgo, retratada nesta foto.

31. Mamaiev Kurgan, Volgogrado

A cidade de Volgogrado (antigamente, Stalingrado), no sul da Rússia, foi palco da mais sangrenta batalha da história, na qual quase 1,5 milhão de pessoas foram mortas. Mamaiev Kurgan é o nome da colina na qual fica localizada a colossal estátua Mãe Pátria, com 85 metros de altura, erguida em homenagem aos mortos na batalha defendendo o país. Para saber mais sobre a batalha de Estalingrado, clique aqui.

30. Praça Branca, Moscou

Distrito de escritórios com edifícios modernos e tecnológicos de vidro e concreto, a praça foi construída em torno da igreja São Nicolau, de pedras brancas e que pertence aos “velhos crentes”. Veja aqui mais fotos que demostram os constastes arquitetônicos da capital russa.

29. Kamtchatka, Extremo Oriente

O Kamtchatka é considerando um dos destinos turísticos mais caros da Rússia.Ali, 300 vulcões (entre eles, 29 ativos), um vale de gêiseres e ursos despertam admiração e medo. Clique aqui para conhecer melhor a perigosa beleza do Kamtchatka.

28. Kremlin, Velíki Nôvgorod

Esta fortaleza, localizada na cidade de Velíki Nôvgorod, 570 quilômetros a noroeste de Moscou é um legado da Rus medieval. Foi mencionada pela primeira vez em 1044.

27. Planalto Putorana, Sibéria

Totalmente inexplorado até o século passado, este ainda é um dos lugares mais impenetráveis da Rússia.  Uma cadeia de montanhas esconde lagos, cachoeiras e florestas. O tamanho do planalto Putorana é comparável ao território do Reino Unido. Veja mais fotos dele aqui.

26. Igreja de Shoana, Karatchaiev-Tcherkássia

Esta pequena igreja de apenas 13 metros quadrados no meio de uma desfiladeiro no Cáucaso é um dos edifícios mais antigos da Rússia, construído ainda no século 10.

25. Banhos de Sandunôvski, Moscou

A mais famosa sauna russa fica na capital do país e parece um palácio, com suas escadarias de mármore dourado, tetos abobadados e estátuas. A lista de clientes deste lugar incrível incluiu Púchkin, Tolstói e Tchékhov. Veja mais fotos dos banhos de Sandunôvski aqui.

24. Minas de sal nos Urais

Localizadas 960 quilômetros a leste de Moscou, as minas de sal de Iekaterimburgo superam facilmente qualquer design moderno de boates em Moscou. Confira aqui as paredes onduladas e coloridas que poderiam ser facilmente confundidas com telas de Van Gogh.

23. Altai

As montanhas, lagos, bosques e desertos de Altai fazem desta área um destino cheio de atrações para os amantes de natureza e da história. Nas fronteiras da Mongólia e do Cazaquistão, por exemplo, encontram-se as relíquias de antigas religiões xamânicas e esculturas pré-históricas. Além disso, é possível fazer rafting, caminhadas, alpinismo e dormir em tendas tradicionais locais. Leia aqui algumas dicas de sobrevivência na região.

22. Farol Tókarevski, Vladivostok

Este local é o início simbólico do Oceano Pacífico. O farol tem 150 anos de idade.

21. Catedral de Kaliningrado

Esta catedral gótica foi a principal igreja da cidade prussiana de Königsberg (atualmente, Kaliningrado, a capital do exclave russo na Europa). A partir do século 14, foi o local de enterro de duques e professores universitários. A última pessoa enterrada ali foi o filósofo Immanuel Kant. Leia mais sobre este exclave aqui.

20. Coração da Tchetchênia, Grôzni

A mesquita “Coração da Tchetchênia”, dedicada à memória do primeiro presidente da Tchetchênia, Akhmat Kadirov, é uma das maiores da Europa. Seus minaretes têm 63 metros de altura e o edifício pode acomodar até 10 mil pessoas.

19. Monastério Budista de Ivolguínski, Ulan-Udé

Este templo fica localizado a 100 quilômetros do Lago Baikal, na República da Buriátia. É o epicentro do budismo russo e também um local de descanso do corpo incorruptível de um lama que é considerado vivo. Clique aqui para saber mais sobre os mais belos templos budistas na Rússia.

18. Catedral de São Basílio, Moscou

A catedral é o cartão postal da capital russa e sua igreja mais famosa. Ela faz parte das nove igrejas erguidas entre 1555 e 1561 por ordem do tsar Ivan, o Terrível, para celebrar sua vitória sobre o Canato de Kazan.

Reza a lenda que Ivan, o Terrível, ordenou que os arquitetos fossem cegados após concluírem os trabalhos da catedral, para que não pudessem copiá-la ou construir outra ainda mais bela.

Descubra aqui como um arquiteto convenceu Stálin a não demolir a catedral mais famosa russa.

17. Terra de Francisco José, região de Arkhánguelsk

Aqui, não há cidades, nem aldeias, e a única maneira de chegar a este pedaço do Ártico russo é com uma excursão pelo mar. A viagem, porém, custa milhares de dólares.

16. Campanário inundado Kaliazin, região de Tver