Brasília, 16 de janeiro de 2019 às 22:07
Selecione o Idioma:

Internacional

Postado em 11/12/2018 4:39

Os Guardiões: revista Time indica Pessoa do Ano

.

© REUTERS / Huseyin Aldemir

Os jornalistas que morreram e foram presos por buscarem e defenderem a verdade, batizados de The Guardians (Os Guardiões), venceram o título Pessoa do Ano de 2018 da revista Time.

Nesta terça-feira (11), a revista Time anunciou Pessoa do Ano, concedendo o prêmio a vários jornalistas de todo o mundo, liderados pelo saudita Jamal Khashoggi.

“Pela primeira vez nós escolhemos como Pessoa do Ano alguém que já morreu”, declarou o editor-chefe da revista Time, reconhecendo méritos de Khashoggi.

Além de Khashoggi, mais três jornalistas e jornal Capital Gazette foram nomeados ao título. Em julho, um rapaz armado saiu atirando nos funcionários da redação, matando cinco pessoas.O presidente dos EUA Donald Trump está no segundo lugar, seguido pelo Robert Mueller, responsavel pela investigação da “interferência russa” nas eleições estadunidenses.

Jamal Khashoggi colunista do jornal estadunidense The Washington Post era conhecido por suas críticas ao governo saudita. Ele desapareceu em 2 de outubro, depois de entrar no consulado saudita em Istambul. O reconhecimento da Arábia Saudita de que o jornalista tinha sido morto em uma luta no interior do consulado veio após duas semanas de negações e crescente pressão dos aliados ocidentais para fornecer explicações.

Em 26 de outubro, o promotor saudita reconheceu que o assassinato do jornalista foi premeditado. No entanto, Riad sustenta que o assassinato não tinha nada a ver com a família real saudita, descrevendo a operação como clandestina.

Comentários: