Brasília, 23 de novembro de 2017 às 17:22
Selecione o Idioma:

Ciência e Tecnologia

Postado em 12/04/2016 9:21

Os X-Men existem entre nós

.

Share Button
© AP Photo/ Ariana Cubillos
Os cientistas descobriram um grupo das pessoas absolutamente saudáveis, mas com um desvio genético muito perigoso, informa a revista Nature Biotechnology.

Os especialistas do Centro Médico de Mount Sinai estudaram os genomas de meio milhão de pessoas e descobriram um grupo de pessoas que são resistentes às mutações genéticas. O estudo foi publicado na revista Nature Biotechnology.

Comissão do Senado discute uso da fosfoetanolamina sintética por pacientes diagnosticados com neoplasia maligna
ALESSANDRO DANTAS/ AGÊNCIA PT

Os pesquisadores tencionavam identificar as mutações nos genes causadoras de 584 desvios genéticos. Em cada participante do experimento, foram verificados 874 genes com um índice de mutação de 100%.Treze homens possuíam um genoma mutante, o que inevitavelmente levaria à morte ou à doença. No entanto, eles eram perfeitamente saudáveis e não demonstravam qualquer desvio. Antes, isto se acreditava ser impossível.

Por enquanto, os especialistas não podem dizer exatamente a que está ligada esta capacidade exclusiva de resistir às mutações. Como notam os cientistas, geralmente só as pessoas que revelam sintomas de doença fazem testes genéticos. Por causa disso, as mutações “adormecidas” não costumam ser verificadas.

Os cientistas esperam que a pesquisa posterior do fenómeno ajude a encontrar um meio eficaz para lidar com as doenças genéticas

Leia mais: http://br.sputniknews.com/sociedade/20160412/4115237/ciencia-saude-mutacao.html#ixzz45c7ka5wi

Comentários: