Brasília, 15 de dezembro de 2017 às 10:54
Selecione o Idioma:

Silas Correa Leite

Postado em 06/08/2016 10:17

Porque o Brasil não tem competência para ser comunista

.

Share Button

 

Silas Correa Leite*
“…Nós não vamos pagar nada(…)/
Viva a sociedade alternativa (…)/
Prefiro ser essa metamorfose am
bulante(…)/Do que ter aquela ve-
lha opinião formada sobre tudo”. (Raul Seixas)
Para Florestan Fernandes, Darci Ribeiro, Milton Santos
Uma “amiga virtual” (hoje existe isso) do Facebook, dessas que, infelizmente, alopradamente compartilha ridículos posts fakes sem pesquisar antes se é verdade verdadeira mesmo ou mentira caluniosa e injuriosa, sem confirmar com um mínimo de zelo ético antes de reproduzir insanidades fascistas e reacionárias, tipo, “O Lula é dono da Friboi”, ou, a “Marta Suplicy quer acabar com o nome dos pais em registros de nascimento”, ou, pior, a falsa revista Le France falando mal da Copa do Mundo no Brasil, e por aí afora a pataquada, compartilhou-me toda pomposa e “criticozinha” tantã um post rococó me alertando: “O Brasil Vai Virar Comunista”. Seria cômico se não fosse trágico. Mas quase azedei de rir. Santa pamonha! Santa ingenuidade… e hipocrisia. Vaquinha de presépio de embuste midiático de algum coxinha-daslu? As redes sociais têm dessas, tem disso. Acredite, se quiser, ou se for só agora ocasionalmente rebelde inútil.  A pessoinha pensa que, por ter um blog, é artista. Ou, tendo sido omissa, inocente inútil  ou conivente antes, simplesmente por ter uma página no Facebook agora, ganha a reboque e “de grátis” (e de uma minuto pra outro) um kit primordial de inteligência, cultura e conhecimento politico-ideológico, e que tudo vem no internético contexto todo, vem junto, de roldão, e a tipa passa a manjar sabiamente (ai os achismos) de tudo isso, direito, economia, história, politica, corrupção, impunidade, ou é porque é mesmo o detravessado cérebro conservador, rasteiro e capenga, um mero receptáculo do que destilam em ódios, venenos e ranços as noticias pessimistas (e torcendo contra o Brasil) a nossa mídia corrupta e amoral do Brasil S/A e o próprio liberado open doping da Rede Globo/Rede Esgoto, plim plim… Em 1964, quando derrubaram o “sindicalista/trabalhista” João Goulart, com medo de uma “ditadura comunista” do comandante Fidel Castro, e implantaram a vexatória ditadura militar, que tempos depois, o livre pensador humanista mineiro Millôr Fernandes muito bem clarificou de “a canalha de 64”. E, falando sério, camaradas, pensemos bem (pensar pode), se lá longe em 1964 o Brasil S/A não tinha histórico e sócioestrutural  suporte para ser Comunista, imaginem agora então. Tem cabimento? Conversa pra burro dormir. Tínhamos área de pobreza absoluta, regiões de escambos, prostituição infantil, regiões de miséria rural e feudos de fome, não éramos, portanto, um verdadeiro “capitalismo puro”, éramos já e então um insano “capitalhordismo” inumano e amoral, cruel, de terceiro mundo periférico, não poderíamos ser comunistas, porque o comunismo só é implantando a partir de um capitalismo perfeito. E o Brasil, ainda, com seus contrastes sociais até hoje, é de uma geografia continental enorme (ao contrário da ilha de Cuba), não poderíamos ter um comunismo a partir disso, de dividas sociais impagas, de impunidades datadas. Curto e grosso, o Brasil não tem competência para ser comunista e ponto.
O que dizem alguns pensadores contemporâneos na web a respeito? “Por trás desta falsa conexão entre o PT e o comunismo está uma visão de mundo reducionista, fruto de um raciocínio primitivo, que atrela qualquer grupo ou ato da esquerda política ao bolchevismo”. (José Antonio Lima, Carta Capital, 06.02.14) – “O Brasil pode ser muitas coisas, e é, mas nenhuma delas rima com comunismo, socialismo, bolivarianismo, ou praticamente qualquer outro ismo. O Brasil é um país de economia capitalista, onde o Estado, por decisão soberana dos eleitores brasileiros, é um agente importante e definidor”. (Marcelo Carneiro da Cunha, Portal Terra, 17/05/2013) Quando você lê nos cadernos de economia da chamada grande imprensa, o valor do custo do dólar em queda, a extinção de impostos como nunca dantes, concessões em vez de privatizações-roubos, o saldo de trilhões da balança comercial ou o superávit primário, o próprio livre mercado, e investidores em potencial, capitalistas de garbo do capital estrangeiro de potências que vão aportar bilhões de investimentos em novos parques industriais no país, não podemos cair na falácia fascista de injuriosa ilação, na ignorante alusão do impossível, do improvável, de que definitivamente o Brasil não tem condições vocacionais e estruturais para ser um pais comunista. Que piada de jecas totais.
Temos uma doentia elite rancorosa, insensível e pragmática, especulativa e acionista de riquezas injustas, lucros impunes, de propriedades roubos, desde as capitanias hereditárias de explorações nativas ao escravismo; temos uma burguesia decadente exploradora de subalternas empregadas domésticas, serviçais e dependentes economicamente; temos a santa não tão santa madre igreja católica em seu leviano modus operandi desde a colonização/exploração/predação/inquisição que ferrou o país, até mesmo como  câncer historial do mundo especulativo–lucrativo a todo custo, a qualquer preço; temos uma justiça marionete de marajás, filha dessa mesma elite, e por conseguinte tendenciosa, parcial; temos o futebol como “ópio do povo”; temos a cultura do domínio em antro de escorpiões falando de interesses e consumos privados mas mamando nas tetas gordas do capital publico; temos uma mídia que é contra a inclusão social, como foi contra a libertação dos escravos, contra a CLT, a favor do golpe da canalha de 64, contra a anistia geral, contra as diretas já, logo, jamais poderíamos chegar a, ingênuos, de pensar em sermos “Comunistas”. Onde já se viu tamanha patacoada? Karl Marx não é marca de shampoo ou energético como muita gente mal formada e mal informada pensa. Burrice pega. A pessoa estudou em universidade pública e é contra um estado eficiente? O medo do comunismo criou monstros? Pois é: e deixamos de ser terceiro mundo, somos potência emergente. Éramos a décima-segunda economia do mundo ao final do hediondo mandado de FHC e seus aliados do DEMO (Arena, PDS, PFL). Com o Collor, presidente anterior, o Brasil era a oitava economia. A partir do “sucesso” do plano real (que “gerou” milhões de desempregados) o Brasil da tucanalha foi rebaixado?
Somos hoje a sexta economia de mercado (capitalista) do mundo, segundo a ONU, como poderíamos ser comunistas? Logo agora que estamos em estupenda e grande fase político-econômica de inclusão sociais de milhões, milhões de seres humanos brasileirinhos deixando a linha da pobreza, da miséria, ou seja, estamos prosperando finalmente numa socialdemocracia, num capitalismo em que o peão que monta o carro pode comprar o carro que fabrica, como bem ensejou a filosofia lógico-formal de Ford. Médicos para os milhões de pobres desassistidos.
Como é que ninguém tinha pensado nisso antes? Mais universidades públicas, mais bolsas de estudos e doutorados no exterior, pesquisas cientificas já dando resultados laborais, empreendedorismos empresariais financiados pelo BNDS, PROUNI, etc. Por que um presidente janota e boçal aí, dito sociólogo de embuste, ateu, comunista, não pensou nisso antes, se ele se dizia suspeitamente comunista de carteirinha e tudo, de pensamento único, e tachou trabalhador brasileiro de vagabundo, mesmo não tendo trabalhando e se aposentado cedo numa fritura de ocasião, por ter sido “comunista” e ser protegido filhinho de papai e descendente de militares incompetentes? Quem tem medo de comunismo, sabe o que é realmente comunismo? Noventa por cento não sabem… E vão de gaiatos no denuncismo, e acreditam em posts fakes… O salário mínimo do “comunista” FHC era uma vergonha de esmola de meros 170 reais. Hoje é 700 reais. Que ‘comunistismo’, hein? A própria CBN internacional no exterior cobrou, criticou e censurou FHC por ser inconsequente e inoperante no poder, agindo a favor de agiotas emboabas a respeito.
O projeto Bolsa-família do Brasil é copiado no mundo inteiro, até e principalmente no primeiro mundo, e ninguém acusa o projeto social humanista de populista arregimentador de votos. Que raios de comunismo é esse? Os EUA que hoje tem milhões de excluídos sociais na linha da miséria, milhões de abandonados sociais entregues à própria sorte, paga milhões de bolsas principalmente a afrodescendentes norte-americanas herdeiros dos revoltosos panteras negras que passaram a preferir o basquete, o rap e as drogas, e não é comunista, embora, hoje, tenha um também falido e decrépito capitalismo decadente de mais riquezas injustas, muitos lucros impunes, antros bélicos portentosos e intervencionistas, propriedades roubos e tudo mais, como o Brasil S/A, em que alguns estados atrasados em providências humanistas (como SP do Carandiru, Cracolandia, Pinheirinho e PCC) que preconiza um torpe e cínico estado mínimo neoliberal, aliás, câncer do próprio refugo do capitalismo de Margareth Thatcher, a dama de ferro para alguns, a vaca louca para os trabalhadores do império britânico.
Viva o fim da era de gelo do EURO falido. Não camarada, não se iluda, nem se apoquente, sossegue o facho, segure o tchan, esqueça o nhen-nhen-nhen purgante e fascista da extrema-direita burra que perdeu privilégios centenários (e tem um medaço de pobre com celular de última geração, viajando de avião, comprando carro zero, tendo casa própria), não podemos jamais ser comunistas. Iria faltar balas, munições, diria o Aldir Blanc,  ou o João Saldanha, troçando.  Não podemos ser comunistas puros, fiquem tranquilos. Tudo bem que o medo do comunismo criou amebas de tromba entre coxinhas-daslu, herança de uma ignóbil psicose coletiva de retaliação herdada no inconsciente social católico-militarista-reacionário da direita burra, mas é impossível de acontecer, é só pensar, pesquisar, conhecer mesmo (de verdade) – sem achismos – política, historia, economia e a filosofia do marxismo, porque mesmo nada sendo simples de imediato, e nem facilmente entender sócio-filosoficamente (e mesmo filologicamente) isso, com saber a respeito. Não vamos inverter valores, ou querer criticar o que não entendemos, pois nem sabem o direito o que é. Sem meias verdades, sem peias, sem vendas, sem máscaras, sem empaludismos de cobaias do arbítrio em regimes de exceções.
E nunca se estudou tanto Karl Marx nos EUA como hoje, em teses acadêmicas, mestrados, doutorados, em universidades de renome. Karl Marx é considerado um dos maiores e melhores gênios pensadores do mundo inteiro de todos os tempos, junto entre outros com Freud, Nietzsche, Da Vinci, Lutero, e, no Brasil, o comunista genial Oscar Niemayer era considerado um dos três homens mais inteligentes do planeta no seu tempo.
Não camaradas, o Brasil jamais será comunista, isso é papo-aranha para engabelar tolos e néscios. Não tem historial e viés sócio-comunitário para tanto. Assim, quando o jeca qualquer posudo seu conhecido, culto de almanaque, baixar o nível a respeito, latir babaquara como um falso doberman bobinho a respeito do estupido medo do comunismo no Brasil, clamando até como um asnonauta pela marotice enviando um post bocó assim, um zé-mané feito bucha de canhão rogando pela volta dos militares incompetentes e corruptos no próprio processo histórico brasileiro, eu calculo aí o intelejumento servindo de isca de boi de piranha, e sugiro: denuncie o fake e ordinário. Eu cancelo a amizade do burraldo por falta de nível, bloqueio ou mando o mané e coió com parafusos soltos ir plantar batatinha no MacDonalds em Miami Esgoto, que lá está a ralé da sociedade brasileira decadente, discriminatória, racista e rica por improbidades desde 1500. É o que dá ter “amigos virtuais”  ignorantes, pior, muito pior, segundo Bertold Brecht, os ignorantes políticos. Passa, passa! E eu, cá com meus bordões, um sonhador anarquista técnico, um socialista teórico, um social democrata prático, um plantador de sonhos e artes, ao chamado fim das utopias, sonhando um ‘humanismo de resultados’ (termo que até virou verbete na USP), contra o neoliberalismo bovinamente engolido feito engodo no estado de São Paulo entregue às mesmas moscas por quase vinte anos, vou fazer mais um curso, ler mais um livro, pesquisar a historia (toda historia é remorso, segundo Drummond), escrever pensagens (pensamentos mensagens), bolar pensadilhos (pensamentos trocadilhos|), e tomar uma tubaína tutti-fruti à beira mar da praia grande. E quem quiser, alienado, limitado, que acredite em rabos de foguete de cães raivosos castrados de raciocínio logico, da fascista extrema-direita nutrida e engordada com fundos públicos em paraísos fiscais…
O Capitalismo brasileiro é movido a corrupção. Ponto. Municípios, regiões, feudos, antros, totens e estados corruptos do Brasil inteiro, estão muito bem representados em Brasília d.C. (depois de Collor). Não somos uma sociedade de santos – e o chamado jeitinho brasileiro? – queríamos políticos santos? E a corrupção endêmica institucionalizada em todos os níveis; e a impunidade generalizada por atacado (mídia tendenciosa, justiça chapa branca) do capitalhordismo americanalhado (o cínico estado mínimo neoliberal) em São Paulo, um Samparaguai da região sudeste, o estado máfia, dos new richs das privatarias, privatizações-roubos impunes? O estado mais rico do Brasil. O estado-modelito mais corrupto do Brasil. Isso quer dizer alguma coisa? Isso quer dizer e reafirma o sentido historial de que, sim, o nosso capitalismo é sustentado e movido pela corrupção histórica desde os bandeirantes larápios e bandidos, passando pelo golpe de 64, e fomentado na Era FHC em que o estado foi sucateado e desmontado com propósitos escusos.
Se no linguajar chulo, no do roubismo do capitalismo, comunista come criança, no capitalismo desse mesmo roubismo, criança não come.  Praia, novela, mulher, futebol, sexismo, cerveja, catolicismo decadente, jeitinho brasileiro e historial de impunidade dos podres poderes, dando lugar até à uma incompetente oposição de corruptos e ladroes, máfias e quadrilhas, a pior oposição da historia da republica, atrelada à mídia, e fica a toleima, a cisma: como podemos querer (ou não querer), ser comunistas desse jeito? Só o estado de SP rouba (glosa) 80 bi por ano do imposto de renda. E as falências fraudulentas? E os maiores corruptos e ladroes do Brasil cassados pela PF na capital e no interior do estado, de empresas fraudulentas a firmas fantasmas, fajutas, ao narcocontrabando informal de nossa contemporânea elite corrupta emergente, suas moedas podres,  o estado refém do PCC, e do quinto poder, a violência generalizada. Pena de morte? Só para os pobres, favelados, miseráveis, periferia sociedade anônima. E para os juízes marajás, generais altamente remunerados, donos de bancos, donos de supermercados, diretores de multinacionais, capos da mídia, donos de terras improdutivas, quadrilhas de pedágios, máfias do transporte, devedores do governo como a Rede Globo? E para piorar, ainda vão canonizar o mau caráter e anticrístico José de Anchieta, fundador dessa SP (tá explicado), que converteu um irmão cristão novo, levou-o no bico, e depois o traiu, ficando com os bens dele, que foi expurgado. Por essas e outras…

Karl Marx morreu? Viva Karl Marx!

Comunismo no Brasil S/A? Iria faltar “paredóns” da 25 de março à avenida paulista; de obras faraônicas e superfaturadas do metro ao total dezelo público, passando por antro de escorpiões como OAB, FIESP, CNI, CNBB, BV… Por essas e outras, meus irmãos capitalistas de araque, quantos anos de rivotril ou diazepam, ou mesmo de internação num hospício do SUS, você daria a um mané qualquer, um pangaré coió que hoje bobamente e estupidamente tivesse medo do comunismo no Brasil? “Façam suas apostas. O Cassino Brasil agradece. Vai Corinthians. ‘Mamãe eu quero mamar/Mamãe eu quero mamar/Mamãe eu quero mamar’’/Quem não chora não Brahma. Hoje vai dar praia? Um salve geral pros manos.” O problema é, que no Brasil, atual potência emergente, mais humanizado numa socialdemocracia inclusiva até, os anticomunistas não sabem mais como tirar as máscaras.
-0-
*Silas Correa Leite
Ciberpoeta, livre pensador humanista, blogueiro (consta em mais de 700 links de sites da web, até no exterior), crítico social, escritor premiado membro da UBE-Uniao Brasileira de Escritores, Jornalista Comunitário, conselheiro diplomado em Direitos Humanos e Democracia, autor, entre outros, de GOTO, Romance, O Reino Encantado do Barqueiro Noturno do Rio Itararé, Editora Clube de Autores. E-mail: poesilas@terra.com.br– Site premiado do UOL: www.portas-lapsos.zip.net -Texto da Série “O Brasil Pondo os Pingos no Is dos Vários Brasis Gerais”/Livro em formação do autor.

Comentários:

8 ideias sobre “Porque o Brasil não tem competência para ser comunista”

  1. Todo país com carga tributária acima de 40% já é de regime comunista. Neste patamar de impostos o capitalismo já está asfixiado. Empresas não crescem, não aumentam o número de funcionários, e a produção diminui. Consequentemente a arrecadação também. Se isto e mais alguns temas não citados se somarem o resultado é COMUNISMO. Maxismo, Socialismo, Stalinismo ou qualquer outra denominação travestida como DEMOCRACIA, POPULISMO, ESQUERDISMO ETC. O único regime que funciona é similar ao chines. DITADURA.

    1. Só Samparaguai, o estadomáfia,rouba por ano 90 bilhoes do imposto de renda, belo comunismo,hein? O Brasil todo rouba 300 bilhoes por ano do imposto de renda. Nos EUA todos nossos empresarios liberais estariam presos….

  2. Eu concordo que nossa carga tributária obscena funciona como uma corrente no pescoço dos empresários e também de nós pessoas físicas. Também concordo que nossa economia não cresce nem o país prospera pela corrupção e pelo enforcamento financeiro que vivemos…MAS…vamos e viemos: mesmo pagando tudo a prestação, acho que ainda vivemos melhor que em Cuba, Coreia do Norte ou Venezuela, 3 “paraísos” comunistas APLAUDIDOS DE PÉ pelo pessoal da esquerda…

    1. NR: O que dizer da expectativa de vida dos cubanos que beira os 80 anos e a nossa 74? Se eles tem condições de vida pior que nossa, porque vivem mais?

      1. Vivem mais por causa do capitalismo no Mercado Negro, do contrário morreriam de fome com suas cadernetas e racionamento.

  3. Temos duas opções:
    1) Sermos sempre uma nação meio capitalizada, mas com restrição de produção e consumo 50 % imposta uma parte pelos ianques e outros 50% pela nossa própria corrupção interna,
    ou
    2) Sermos uma nação comunizada mergulhada na miséria comunista com ditador, perseguições, prisões, fome, fuzilamentos, guerrilhas, etc.

    Ainda prefiro a primeira, ois com ela eu, a duras penas consegui comprar casa (já quitada) dirigir carro zero Km, usa iphone, comer batata frita com coca cola, ouvir musica estrangeira, usar tenis NIKE etc…

  4. O REDATOR DESTE TEXTO NÃO TEM A MENOR IDEIA NEM ENTENDIMENTO DO ANDAMENTO DAS CORRELAÇÕES DE FORÇAS NO CENÁRIO POLITICO E ECONÔMICO NO BRASIL. O BRASIL ATUAL ESTAR MUITO COMPROMETIDO COM O RISCO DO COMUNISMO, ARQUITETADO PELA ORGANIZAÇÃO SOCIALISTA-COMUNISTA DO FORO DE SÃO PAULO, SEM FALAR NO APARELHAMENTO JÁ MONTADO PELOS GOVERNOS DO PSDB, PT E PMDB.

Os comentários estão fechados.