Brasília, 18 de junho de 2018 às 14:36
Selecione o Idioma:

Brasil

Postado em 12/06/2018 4:09

Premiê da Suécia nega crime de Lula e Dilma na compra dos caças Gripen

.


Warning: Illegal string offset 'filter' in /home1/patri590/public_html/patrialatina.com.br/wp-includes/taxonomy.php on line 1372
Share Button

Jornal GGN – A BBC Brasil publicou no último dia 8 uma reportagem informando que o primeiro-ministro da Suécia Stefan Löfven prestou depoimento à Justiça, no âmbito da operação Zelotes, e negou qualquer irregularidade ou imoralidade praticada por Lula, Dilma, Saab ou governo suéco nas negociações envolvendo a compra de 36 caças Gripen pelo governo brasileiro, por 5,4 bilhões de dólares, em 2014.

O governo sueco e a Saab não constam entre os réus da ação penal que tramita em Brasília. Já Lula é acusado de ter praticado tráfico de influência junto à Dilma para que o Brasil adquirisse os caças. A operação teria envolvido propina e o casal de lobistas Mauro Marcondes e Cristina Mautoni, da M&M (Marcondes e Mautoni Empreendimentos), escritório contratado pela Saab para representá-la.
Na matéria, o premiê sueco diz que desconhece qualquer “influência ilegal, imoral ou indevida” de Lula e Dilma, e confirmou que acompanhou a campanha da Saab para que o Gripen fosse escolhido pelo governo brasileiro.
As negociações com o Brasil se arrastavam desde o governo FHC. E o prêmio, antes, atuava como dirigente sindical na IF Metall, que também participou da campanha pró caças Gripen.
O premiê também desmentiu outra suposição feita pelos procuradores da Zelotes: “(…) segundo os procuradores do MPF, o então líder partidário Löfven teria se reunido com Lula e Dilma para tratar do assunto durante o funeral do ex-líder sul-africano Nelson Mandela, na África do Sul, em 2013. A alegação, negada por Löfven durante seu depoimento na Corte sueca, também é rejeitada pelos ex-líderes brasileiros.”
Leia mais aqui.

Comentários: