Brasília, 19 de dezembro de 2018 às 06:28
Selecione o Idioma:

Colômbia

Postado em 07/07/2018 9:55

Protestos na Colômbia por assassinatos de líderes sociais

.

Bogotá, (Prensa Latina) Diferentes setores e organizações da Colômbia convocaram atos hoje nas principais praças do país em repúdio aos assassinatos de líderes sociais e defensores dos direitos humanos.

A jornada de protesto dá-se após a comoção gerada depois de ser noticiado o assassinato nas últimas 72 horas de quatro líderes sociais em diferentes pontos da geografia nacional, entre estes, três mulheres.

Entre a terça-feira e a quinta-feira foram baleadas Margarita Estupiñán, da localidade de Tumaco (Nariño), Ana María Cortês (Antioquia) e Felicinda Santamaría (Chocó.

Também foi assassinado Luis Barrios Machado, do departamento de Atlántico, enquanto via a partida da seleção tricolor contra a Inglaterra.

Estes quatro casos aumentam a 311 os crimes perpetrados contra líderes sociais desde 1 de janeiro de 2016 até hoje, informou a Defensoria do Povo da Colômbia.

Em Bogotá, a ação de protesto está convocada para o Parque da 93 e a Praça de Bolívar; no entanto, haverá também manifestações em cerca de trinta cidades colombianas, entre elas Cali, Medellín, Barranquilla, Cartagena e Bucaramanga.

Conheceu-se também que serão realizadas mobilizações em mais de dez consulados colombianos no exterior, como Madri, Paris, Barcelona, Rio de Janeiro, Quito, Londres e Santiago do Chile.

Diante da onda de violência contra os líderes sociais, o presidente do país, Juan Manuel Santos, convocou na terça-feira próxima uma reunião da Comissão Nacional de Garantias de Segurança.

Comentários: