Brasília, 20 de novembro de 2018 às 12:23
Selecione o Idioma:

Papo do Dia:

Equador

Postado em 09/07/2018 8:42

Rafael Correa questiona decisão na sede da Unasul, no Equador

.

  • A UNASUL tem como prioridade construir um espaço de integração e união entre os povos.

Pars Today- O ex-presidente equatoriano, Rafael Correa afirmou não acreditar que o movimento indígena é parte da destruição da Unasul.

Após o anúncio feito pelo presidente equatoriano, Lenin Moreno, de solicitar à União de Nações Sul-Americanas (UNASUL ) a devolução de sua sede em Quito (capital), Rafael Correa questionou a medida, indicando que ela refletiria a destruição da entidade.

Através de sua conta no Twitter, o ex-mandátario perguntou se “o Movimento Indígena será cúmplice da destruição da Unasul ?”.

A pergunta de Correa vem depois que Moreno informou na última quinta-feira que o prédio será entregue ao movimento indígena para que funcione ali, a sede da Universidade Pluricultural das nacionalidades e cidades de Amawtay Wasi.

“Vamos pedir à Unasul a devolução do prédio para que ele tenha um destino melhor”, disse o chefe de Estado.

Além disso, Moreno acrescentou que o órgão multilateral já foi um projeto que ofereceu grandes expectativas, mas que elas não se cristalizaram.

A este respeito, Correa também disse que “esta mesma lógica, vamos pedir ao Presidente da República a devolução do poder ao seu povo para dar-lhe um destino melhor. Não nos opomos a essa regra, mas não tem funcionado por desrespeitar os outros”.

A Unasul tem como prioridade construir, de forma participativa e acordada, um espaço de integração e união no meio cultural, social, econômico e político entre seus povos.

Comentários: