Brasília, 12 de dezembro de 2018 às 22:20
Selecione o Idioma:

Oriente Médio

Postado em 24/09/2018 9:28

Rússia irá entregar mísseis S-300 à Síria após incidente com Il-20, diz ministro russo

.

© Sputnik / Ramil Sitdikov

As ações de Israel obrigaram a Rússia a tomar medidas de resposta para garantir a segurança dos seus militares na Síria, declarou o ministro da Defesa russa, Sergei Shoigu.

De acordo com o ministro, nas próximas duas semanas, a Rússia vai entregar os sistemas de defesa antiaérea S-300 ao exército sírio. Tal medida tem como objetivo garantir a segurança dos militares russos na Síria após o incidente com o avião Il-20, abatido no espaço aéreo sírio.

“Isso nos obrigou a tomar medidas de resposta adequadas, destinadas a aumentar segurança dos militares russos que estão efetuando tarefas de luta contra o terrorismo internacional na Síria”, afirmou.

Além disso, o ministro destacou que esses complexos poderão identificar os aviões russos.

“Será garantida a identificação de todas as aeronaves russas pelos complexos de defesa antiaérea”, sublinhou.

“Estamos seguros de que a realização dessas medidas esfriará as ‘cabeças quentes’ e impedirá passos impensados que ameacem os nossos militares. Caso contrário, teremos que reagir em conformidade com a situação criada”, indicou Shoigu.

O avião russo Il-20, a bordo do qual estavam 15 militares, foi derrubado por um míssil do complexo S-200 do exército sírio na noite da segunda-feira (17), matando todos os tripulantes. Segundo afirmou o ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, a aeronave foi derrubada por mísseis sírios em resposta às ações da aviação israelense, que estava “se cobrindo” pelos aviões russos.A Defesa russa responsabilizou Israel pela derrubada de seu avião em 17 de setembro pois Tel Aviv não informou atempadamente a Rússia sobre seu ataque a alvos sírios na província de Latakia, colocando o Il-20 debaixo de fogo da defesa aérea síria.

Comentários: