Brasília, 29 de maio de 2017 às 01:03
Selecione o Idioma:

Economia

Postado em 14/05/2017 5:56

Rússia torna-se novo celeiro do mundo para desgosto dos EUA e da UE

.

Share Button
© Sputnik/ Vitaliy Timkiv
O jornal suíço Tages Anzeiger escreveu que a Rússia está se tornando o “celeiro do mundo” e objeto de inveja dos agricultores dos EUA e da UE.

As exportações de trigo russas já ultrapassaram as dos EUA e, neste ano, poderão ultrapassar as da UE. Assim, a Rússia pode em breve se tornar o maior exportador de trigo do mundo, de acordo com a previsão do Departamento de Agricultura dos EUA que foi citada pela média suíça.

Esta é uma boa notícia para os consumidores, porque os maiores países do mundo de ponto de vista do tamanho do seu território, como a Rússia e o Brasil, estão invadindo o mercado mundial com produtos baratos.

Embora a queda de neve tardia e as fortes chuvas nos EUA tenham levado ao aumento dos preços do milho, o valor deste produto alimentício continua muito baixo desde há cinco anos atrás, quando explodiu a bolha econômica na área das matérias-primas.

Todos estes fatores indicam que hoje os agricultores dos EUA e da UE ganham menos do que cinco anos atrás. É por isso que a possibilidade de os preços das culturas agrícolas aumentarem é muito baixa.

Por exemplo, os estoques mundiais de trigo atingiram níveis recorde e continuam crescendo, de acordo com dados do Conselho Internacional de Grãos, que também foi citado pelo Tages Anzeiger.

Além disso, através das sanções contra a Rússia, os EUA e a UE fizeram-lhe um grande favor que a ajudou a desenvolver a sua agricultura. Agora, a Rússia pode suprir sua demanda sem importações, ao contrário do que fazia anteriormente.

As condições econômicas observadas desde 2014, por exemplo, a forte desvalorização do rublo em relação ao dólar e ao euro, os custos de produção relativamente baixos e a satisfação da demanda interna contribuíram para que Rússia aumentasse a sua cota-parte no mercado agrícola mundial.

De acordo com o jornal suíço, o aumento da quantidade e qualidade das exportações russas poderá perturbar muitos produtores norte-americanos.

Facebook

Procure a página Sputnik Brasil no Facebook e descubra as notícias mais importantes. Curta e compartilhe com seus amigos. Ajude-nos a contar sobre o que os outros se calam!

Comentários: