Brasília, 18 de novembro de 2018 às 04:46
Selecione o Idioma:

Colunistas

Postado em 29/10/2018 2:33

Toda a dança por Alicia

.

UM grande símbolo de uma escola, uma tradição e o compromisso da arte com a Pátria, Alicia Alonso foi homenageada ontem, 28 de outubro, à noite, na inauguração do 26º Festival Internacional de Balé de Havana, que leva seu nome, no 75º aniversário de sua estreia em Giselle e as sete décadas de existência da companhia criada por ela.

Miguel Díaz-Canel, presidente dos Conselhos de Estado e de Ministros, encarregou-se de abrir o encontro, com palavras que evocaram a admiração e o respeito que Fidel e Alicia professaram, e destacou o enorme papel fundamental da bailarina e coreógrafa e seu poder de convocação para reunir as principais figuras da capital cubana daquele evento no mundo.

O presidente reconheceu que o Balé Nacional é uma amostra do que Cuba é, e ponderou que seus fundadores, além de grandes artistas, decidiram ser grandes cubanos.

A noite também contou com a presença de Luis Antonio Torres Iríbar, primeiro secretário do PCC em Havana; Reinaldo García Zapata, presidente da Assembleia Provincial do Poder Popular de Havana, e Alpidio Alonso Grau, Ministro da Cultura.

O tradicional desfile de bailarinas de várias gerações, desde aqueles que iniciam sua formação até aqueles que consagram a altura da Escola Cubana de Ballet, que teve que ver o professor Fernando Alonso, abriu as portas do espetáculo organizado na sala Garcia. Lorca, do Grande Teatro de La Habana Alicia Alonso.

Duas coreografias da própria Alicia, inscritas no repertório do Balé Nacional de Cuba, subiram ao palco: Muerte de Narciso, inspirada no poema homônimo de José Lezama Lima e uma partitura de Julián Orbón; e a Sinfonia de Gottschalk, com música deste compositor norte-americano que encontrou fontes sonoras na Cuba de meados do século XIX. Houve também uma estreia absoluta da companhia: Overture de Glinka, de Eduardo Blanco.

A representação de En la noche, também do BNC, homenageou a memória de seu criador, o americano Jerome Robbins, no centenário de seu nascimento.

Photo: Ariel Cecilio Lemus
Photo: Ariel Cecilio Lemus
Photo: Ariel Cecilio Lemus

Photo: Ariel Cecilio Lemus
Photo: Ariel Cecilio Lemus
Photo: Ariel Cecilio Lemus
Photo: Ariel Cecilio Lemus
Photo: Ariel Cecilio Lemus
Photo: Ariel Cecilio Lemus
Photo: Ariel Cecilio Lemus
Photo: Ariel Cecilio Lemus
Photo: Ariel Cecilio Lemus
Photo: Ariel Cecilio Lemus
Photo: Ariel Cecilio Lemus
Photo: Ariel Cecilio Lemus

Comentários: