Brasília, 26 de maio de 2019 às 02:01
Selecione o Idioma:

Sem Titulo

Postado em 15/02/2016 5:52

União Europeia retira sanções contra presidente da Bielorrússia

.

© Sputnik/ Viktor Tolochko
Os ministros das Relações Exteriores dos 28 países da União Europeia, durante uma reunião nesta segunda-feira (15), em Bruxelas, decidiram cancelar as sanções contra o presidente da Bielorrússia, Alexander Lukashenko.

Segundo o serviço de imprensa do Conselho da União Europeia, Lukashenko não se encontra entre as quatro pessoas que ainda permanecem sob sanções.

“O Conselho da União Europeia acordou que o bloco não vai prorrogar as medidas restritivas em relação a 170 pessoas e 3 empresas, que estão atualmente em vigor. O Conselho também decidiu que o embargo de armas e medidas restritivas contra quatro indivíduos da lista, devido à investigação incompleta sobre o desaparecimento de dois políticos da oposição, empresários e jornalistas, vai ser alargado para doze meses”, diz o documento aprovado a ministro das Relações Exteriores aprovado documento da UE.Após a denúncia de violações de direitos humanos na Bielorrússia, a União Europeia ampliou, em 2012, as sanções introduzidas em dezembro de 2010, contra o país, em particular restringindo a entrada de funcionários bielorrussos para o território da União Europeia, e estabeleuceu a condição de facilitar a libertação de todos os “presos políticos”.

Minsk, por sua vez, alegou que não existem presos políticos no país. Após a libertação de um número de prisioneiros e a realização de eleições presidenciais no país, a UE decidiu abrandar consideravelmente o regime de sanções, ao mesmo tempo em que estendeu as sanções em quatro meses a quatro pessoas, consideradas pela União Europeia responsáveis pelo desaparecimento de pessoas.

Leia mais: http://br.sputniknews.com/mundo/20160215/3584835/uniao-europeia-reitira-sancoes-presidente-bielorrussia.html#ixzz40GvTOWlX

Comentários: