Brasília, 18 de junho de 2018 às 15:19
Selecione o Idioma:

Venezuela Resiste ao Império

Postado em 04/06/2018 11:11

Venezuela alerta na OEA que diplomacia coercitiva atenta contra paz regional

.


Warning: Illegal string offset 'filter' in /home1/patri590/public_html/patrialatina.com.br/wp-includes/taxonomy.php on line 1372
Share Button

Caracas, AVN

A representante da Coligação Venezuelana sobre a Evolução Democrática e os Organismos de Integração Regional, Gisella Jiménez, alertou neste domingo que a diplomacia coercitiva é uma tendência que viola a carta da Organização dos Estados Americanos (OEA); e enfatiza o unilateralismo, despreza os espaços coletivos e “supõe esquecer o longo caminho avançado pela comunidade internacional para assegurar a paz”.

“Desejamos chamar a atenção sobre certa tendência de diplomacia coercitiva que enfatiza o unilateralismo e despreza os espaços coletivos e democráticos de integração regional para a solução pacífica de controvérsias entre os Estados”, afirmou Jiménez neste domingo na 48º Assembleia Geral da OEA, segundo publicado pela chancelaria venezuelana no Twitter.

Por isso, instou a OEA a refletir estas mudanças e disse que “é necessário que os organismos internacionais potencializem a transformação de suas estruturas e princípios de acordo com o avanço dos povos”.

Jiménez destacou que a declaração da América como território de paz pela Comunidade dos Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac), “se vê afastada pelos incrementos de orçamentos no mercado armamentista”.

Enquanto isso, as sociedades americanas experimentaram inovadoras formas de participação política que “trascendem os limites da representação e geram cenários de participação protagônica”, afirmou a representante, citada na rede social da chancelaria.

Durante sua participação, Jiménez também destacou que a Venezuela manifesta seu apoio à igualdade de gênero, à luta pelos direitos das mulheres a uma vida livre de violência e aos direitos da comunidade LGBTI.

Comentários: