Brasília, 16 de dezembro de 2018 às 06:09
Selecione o Idioma:

Venezuela Resiste ao Império

Postado em 21/11/2018 11:24

Venezuela se solidariza com povo mapuche após assassinato de Camilo Catrillanca

.

Caracas, 21 Nov. AVN

O ministro das Relações Exteriores, Jorge Arreaza, em nome do povo e do governo venezuelano se solidarizou com o povo mapuche após o assassinato do jovem Camilo Catrillanca.

“O Governo da República Bolivariana da Venezuela ratifica sua sentida solidaridade ao Povo chileno e em particular ao digno povo mapuche, e nos unimos à família do companheiro Camilo Catrillanca nestes nefastos momentos”, afirma o comunicado, publicado por Arreaza no Twitter.

Confira o comunicado na íntegra:

O Governo da República Bolivariana da Venezuela repudia energicamente os graves fatos ocorridos no dia 14 de novembro de 2018, na Região da Araucanía, República do Chile, onde como parte de uma operação de um Grupo Tático de Carabineiros resultou morto o líder comunitário mapuche Camilo Catrillanca.

O uso indiscriminado e injustificado da força por parte do Estado chileno contra o povo originário mapuche, que reclama a reivindicação de seus direitos sobre seus territórios ancestrais, evidencia uma sistemática política de criminalização do protesto social em clara contravenção aos tratados e acordos internacionais sobre Direitos Humanos.

O Governo da República Bolivariana da Venezuela faz um chamamento ao Governo chileno para que realize uma investigação diligente e imparcial sobre os fatos de violência ocorridos na Região da Araucanía, que permita esclarecer os envolvidos e estabelecer as responsabilidades que tenha lugar.

O Governo do Chile deve Igualmente cumprir com as recomendações de organismos internacionais dos Direitos Humanos sobre a aplicação seletiva por motivos étnicos de uma legislação que violenta direitos fundamentais como o devido processo, a liberdade de expressão e a liberdade pessoal.

O Governo da República Bolivariana da Venezuela ratifica sua sentida solidaridade ao Povo chileno e em particular ao digno povo mapuche, e nos unimos à família do companheiro Camilo Catrillanca nestes nefastos momentos, ao mesmo tempo que reafirma o compromisso com o respeito e a consolidação dos direitos humanos, a igualdade e a justiça social.

Comentários: